Review: QLED TV Q80 reúne melhores recursos de imagem e tem app da Apple

Testamos o modelo mais completo da principal linha de televisões da Samsung, veja nossa análise

São Paulo – A linha QLED é a mais avançada da Samsung. Ela utiliza uma película de pontos quânticos na tela da TV para melhorar a reprodução de cores em relação a uma televisão LED convencional (maioria no mercado nacional). O modelo LED Q80 faz parte da família de produtos de 2019. Como diferencial, o aparelho oferece recursos de qualidade de imagem, design e um aplicativo exclusivo da Apple. Confira nosso review a seguir.

Imagem

A Q80 tem tela de 55 polegadas com resolução 4K (quatro vezes mais do que o padrão Full HD). Também há opções de 65 e 75 polegadas. A qualidade de imagem é claramente superior em relação a uma TV LED comum. Fidelidade e vivacidade de cores, bem como a nitidez na definição de contornos nas imagens exibidas são os principais diferenciais.

Para combater a rival LG, cuja tecnologia de tela OLED se destaca por exibir de forma certeira a cor preta e nuances de cinza, a Samsung tem uma tecnologia chamada Direct Full Array na linha QLED. No OLED, há materiais orgânicos na tela, que se acendem ou se apagam conforme passa a corrente elétrica. No QLED, o Direct Full Array regula a retroiluminação LED da TV por zonas (no modelo Q80, são 96), de modo a evitar que haja influência da iluminação de uma imagem em pontos que deveriam ser pretos ou cinza escuros. Durante o review, fizemos o teste disso com o episódio “The Long Night”, do seriado Game of Thrones (HBO). Foi fácil perceber que houve melhoria da tecnologia em relação ao ano passado. A maioria dos pontos que foram filmados para serem pretos estavam, de fato, pretos. Ainda assim, pode haver influência de iluminação de outras imagens – mas só os mais atentos e exigentes irão notar isso. Está cada vez mais difícil de notar uma diferença entre as tecnologias de imagem das rivais.

Vale notar que isso não prejudica de forma alguma a experiência de assistir a um conteúdo na Q80. A qualidade de imagem é tão superior à de outros modelos vendidos pela concorrência que você passará mais tempo apreciando a qualidade das cenas. Em especial filmes de ação ou fantasia, aqueles que costumam ter muitos efeitos especiais com computação gráfica, são os mais imersivos. Em parte, isso acontece graças à taxa de atualização de imagem de 120 Hz. Isso, aliás, é positivo também para quem joga games, que terá mais velocidade de imagem do que em modelos de 60 Hz.

Se a sua reclamação em relação a TVs 4K é a ausência de conteúdos compatíveis, as fabricantes desenvolvem há anos uma tecnologia chamada upscalling. Ela faz uma melhoria automática de imagem, que a torna superior ao padrão Full HD. Com isso, a experiência de ver até mesmo TV aberta em um modelo 4K é melhor do que em um Full HD e isso pode ser notado com facilidade pelos consumidores.

A reprodução sonora da Q80 é de boa qualidade. Frequências médias e agudas podem ser ouvidas com nitidez, mesmo em diferentes volumes. Uma força adicional nos graves seria bem-vinda.

Sobre imagem, é ainda preciso dizer que o HDR com 1,500 nits de brilho será o principal diferencial para quem nunca teve ou viu uma TV com essa tecnologia. Como na câmera do celular, o HDR (High Dinamic Range) regula brilho e contraste de filmes e séries para deixá-los com o aspecto mais parecido com a realidade, e com mais vivacidade. O número de 1.500 nits é alto até mesmo entre os modelos QLED. A Q60, de 2019, tem 500 nits de brilho, por exemplo. TVs convencionais têm menos de 1000.

Por fim, vale lembrar que as TVs QLED têm dez anos de garantia contra o burn-in, um problema comum de retenção de imagem, que queima pixels da TV. Isso acontece, por exemplo, quando a TV é usada por muito tempo em uma mesma emissora. A logomarca do canal (no canto inferior esquerdo da tela), por exemplo, pode ocasionar esse problema.

Design

Em termos de design, o principal ponto é que a QLED Q80 traz a única conexão, uma das forças das TVs da Samsung, Ela unifica as conexões enquanto apenas um cabo sai da TV.  Um dispositivo com os todos os conectores, chamado One Connect, liga a TV aos seus aparelhos e pode ser guardado em uma gaveta, por exemplo. Isso ajuda a organizar a bagunça que fica quando colocamos vários dispositivos conectados à televisão. Um detalhe interessante é que você pode conectar periféricos à TV via Bluetooth, como fones de ouvido.

Em linha com essa ideia, a Samsung tem um controle remoto único. Ele é compatível com dispositivos de TV por assinatura, videogames e até com a Apple TV. O controle pode ser usado também para interagir via comando de voz com a assistente pessoal da Samsung Bixby. Em português, o usuário pode buscar conteúdo no Google ou no YouTube, trocar de canal, consultar informações sobre previsão do tempo e abrir aplicativos.

Por fim, há ainda o Modo Ambiente, que permite que você coloque na TV diferentes imagens que funcionam como proteção de tela. Você pode até mesmo usar o seu smartphone para mapear o ambiente em que a televisão está (tirando fotos) e ela se adequa ao visual local, de modo a se camuflar quando não estiver em uso.

Apple TV

O aplicativo da Apple TV pode ser instalado na QLED Q80. Ele está disponível para todos os modelos de 2018 e 2019. O que ele faz é dar acesso ao ecossistema de entretenimento da Apple. Você poderá ver os filmes e ouvir as músicas que comprou no iTunes, a loja virtual da Apple. Com isso, você não precisará comprar uma Apple TV, que pode custar até 1.400 reais.

Controle da casa

Com o aplicativo SmartThings, disponível para smartphones Android e iPhones, o usuário pode conectar e comandar seus dispositivos conectados da Samsung dentro de casa. Alguns dos que são compatíveis são as TVs QLED, o ar-condicionado Wind-Free e a máquina de lavar Qdrive. No entanto, a assistente Bixby funciona apenas em inglês para, por exemplo, ligar o ar condicionado da casa.

Vale a pena?

A QLED Q80 oferece uma das melhores experiências de visualização de imagem do mercado brasileiro na atualidade. O aparelho reúne as melhores tecnologias da Samsung para 2019, e não deve desapontar quem escolher comprá-lo. Trata-se de um dispositivo cheio de recursos, mas não é preciso ter praticamente nenhum tipo de conhecimento técnico para tirar proveito dos seus benefícios. Desse modo, a Q80 pode agradar a todos os públicos.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.