Tecnologia
Acompanhe:

Nextel investirá mais no Brasil após sair do México

Investimento da tele no país pode chegar a até 1 bilhão de reais

 (Reprodução)

(Reprodução)

E
Estadão Conteúdo

1 de maio de 2015, 08h35

O investimento da Nextel Brasil poderá até dobrar em relação ao ano passado depois da venda da operação no México, disse nesta quinta-feira, 30, o presidente da empresa, Gokul Hemmady.

A controladora da companhia concluiu a venda de sua subsidiária mexicana por 1,875 bilhão de dólares à americana AT&T. Com isso, o investimento no País, que ficou em 500 milhões de reais no ano passado, poderá chegar a até 1 bilhão de reais, afirmou o executivo.

A NII - holding com sede nos Estados Unidos que controla a Nextel, que saiu da recuperação judicial após firmar acordo com seus credores - anunciou que vai concentrar suas forças na operação brasileira. I

sso ocorreu, na visão de Eduardo Tude, da consultoria Teleco, porque a operação foi a única que conseguiu mostrar melhora nos números após a tecnologia de rádio, à qual a empresa ainda é associada, começar a ficar obsoleta.

A Nextel passou a disputar clientes com as grandes operadoras com ofertas agressivas no segmento pós-pago. Hoje, a companhia tem cerca de 0,5% do mercado brasileiro de telefonia celular, segundo a Teleco. Na internet 3G, a empresa diz que, em pouco mais de um ano, conseguiu atingir 12% de mercado no Rio e 6% em São Paulo.

Parte do dinheiro novo para investimentos no Brasil deverá ser aplicada na ampliação da cobertura de internet 4G no Rio de Janeiro - único mercado onde a companhia já oferece essa tecnologia.

Na capital paulista, a Nextel oferta apenas a conexão 3G. Segundo fontes de mercado, a companhia vem tentando se firmar como uma operadora de nicho, com o objetivo final de preparar o negócio brasileiro para uma eventual venda.