Não, o Google não disse que o Android não é seguro. Ufa!

Confusão causada por imprensa europeia distorceu declaração do chefe da divisão Android, Sundar Pichai

	Sundar Pichai: sim, o Android foi feito para ser seguro!
 (Bloomberg)
Sundar Pichai: sim, o Android foi feito para ser seguro! (Bloomberg)
V
Victor CaputoPublicado em 28/02/2014 às 17:12.

São Paulo - A principal notícia gerada pela palestra do chefe da divisão Android, o indiano Sundar Pichai, na Mobile World Congress foi que o sistema não é feito para ser seguro. Acontece que Pichai não fez tal afirmação.

Muito pelo contrário, Pichai disse que a melhor maneira de uma plataforma ser segura, na opinião dele, é fazer com que ela continue sempre aberta, assim como acontece com o sistema do Google.

"Existem vantagens em ter uma plataforma aberta de um ponto de vista de segurança. Eu argumentaria que essa é melhor maneira de ter uma plataforma segura, já que todo pesquisador no mundo pode inspecioná-la, qualquer desenvolvedor também poderia e eu acredito que isso contribui para a segurança do Android. O Android foi construído para ser muito, muito seguro", afirmou Sundar Pichai na palestra, segundo uma transcrição enviada a EXAME.com pela equipe de comunicação do Google.

A confusão se iniciou após um site francês afirmar que o indiano havia dito que o sistema é construído para ser aberto e não seguro.