Microsoft desistiu de Yahoo, diz Steve Ballmer

Em visita ao Brasil, presidente mundial da Microsoft diz que resta à companhia investir em pesquisa para alcançar o Google

O presidente mundial da Microsoft, Steve Ballmer, disse nesta terça-feira (14/10), durante visita ao Brasil, que a companhia desistiu definitivamente de comprar o Yahoo! Segundo o executivo, a companhia pretende agora investir em pesquisa e desenvolvimento para se aproximar do Google no mercado de busca.

“Não existe possibilidade de acordo com o Yahoo! hoje”, disse o presidente, em uma mesa-redonda com jornalistas realizada em São Paulo. “Colocamos um preço significativo na mesa. Mas a proposta não fez sentido para o Yahoo e eu respeito isso.” Os rumores de que a Microsoft poderia retomar as negociações apareceram recentemente, depois que as ações do Yahoo despencaram por causa da crise econômica mundial – nos últimos dois meses, os papéis caíram 34%, para 13,49 dólares em 13 de outubro. Nas negociações com o Yahoo!, a Microsoft chegou a oferecer 33 dólares por ação, valor que seria pago em dinheiro e em papéis da própria Microsoft. (No mesmo período, as ações da Microsoft caíram 8,6%). Ballmer também negou o boato, divulgado por analistas, de que a Microsoft estaria analisando a compra da Research in Motion, fabricante do BlackBerry.

Segundo Ballmer, a aquisição do Yahoo! ajudaria a Microsoft a reforçar seu posicionamento de marca no mercado de busca e o volume de anunciantes relevantes. “Hoje não temos a marca referência em busca, e isso é algo que influencia os consumidores”, disse Ballmer. “E o Google tem mais anunciantes, o que gera anúncios mais relevantes. O Yahoo! poderia nos ajudar a alcançar isso.” Segundo Ballmer, a rejeição deixou a Microsoft a alternativa de selar uma parceria na publicação de anúncios – mas até mesmo essa opção acabou frustrada por um acordo semelhante fechado em junho entre Yahoo! e Google.

Brasil

“Estou empolgado por estar aqui”, afirmou Ballmer sobre a passagem pelo Brasil. O presidente chegou a São Paulo nesta segunda-feira (13/10) e deve voltar aos estados Unidos na quarta-feira (15/10). Sua visita ao país inclui encontros com clientes, como Hélio Rotenberg, presidente da Positivo Informática e o governador do Estados de São Paulo, José Serra. Ballmer também participou de um evento voltado para profissionais de publicidade e a abertura de um ciclo de palestras da Microsoft para desenvolvedores de software. O executivo havia visitado o Brasil a trabalho pela última vez em 2002. Em maio, no entanto, ele passou férias na Praia do Forte, na Bahia. (Chegou a visitar o projeto Tamar durante a estadia.)

“Estou impressionado com o desenvolvimento do mercado de tecnologia do Brasil”, disse Ballmer. Ele ressaltou a força no país do Messenger, serviço de mensagens instantâneas da Microsof – de acordo com ele, 75% dos usuários brasileiros de internet usam o Messenger. Ballmer também disse contar com a ajuda de parceiros como a Positivo Informática para a ampliar a difusão de programas como o pacote Office.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.