Locaweb vai da hospedagem ao delivery para promover transformação digital

A companhia brasileira começou em 1998 e, além de liderar o ramo de hospedagem de sites, expande sua atuação para novas áreas

A Locaweb não é uma empresa nova, mas ganhou atenção recentemente por ter feito a sua primeira oferta pública de ações na bolsa brasileira. Com isso, a companhia levantou mais de 1 bilhão de reais, dinheiro que será usado para aquisições de concorrentes e de empresas que tenham negócios complementares aos seus.

Líder no setor de hospedagem de sites, a Locaweb começou operações em 1998, ainda antes da bolha das empresas ponto com. O setor é competitivo, apesar de ainda estar em expansão global. Segundo dados da Associação Brasileira de Infraestrutura e Hospedagem na Internet (Abrahosting), o setor fatura anualmente 600 milhões de reais. Entre as empresas, há tanto nacionais quanto internacionais, como a Amazon e a HostGator.

Para Fernando Cirne, presidente da Locaweb, a liderança do setor no mesmo brasileiro é uma consequência da evolução da empresa ao longo de sua história. “Não temos medo de inovar. O que começou como uma empresa de hospedagem de sites se tornou um grande ecossistema de serviços”, diz Cirne em entrevista para Exame. Além da hospedagem, a Locaweb também atua em serviços de marketing, lojas virtuais e, desde meados de 2019, entregas de restaurantes.

Para o professor de marketing e negócios digitais André Miceli, autor do livro Startups nos Mares de Dragões, a entrada da Locaweb na bolsa acontece em um contexto favorável, com a taxa de juro no menor patamar histórico. “O novo número de ofertas públicas de ações indica um amadurecimento do mercado brasileiro”, afirma Miceli.

Leia a reportagem completa na Revista Exame.

Suporte a Exame, por favor desabilite seu Adblock.