Justiça mantém ordem de prisão contra diretor do Google

O juiz do Tribunal Regional Eleitoral de MS ordenou a detenção de Coelho por manter no YouTube dois vídeos que ridicularizam o candidato à Prefeitura de Campo Grande

São Paulo – A Justiça eleitoral manteve a ordem de prisão para o diretor do Google no Brasil, Fabio José Silva Coelho, por ter desobedecido a ordem de retirar vídeos considerados caluniosos contra um candidato às eleições municipais.

O juiz do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul, Flávio Saad Peren, ordenou no último dia 20 a detenção de Coelho por manter no YouTube dois vídeos que ridicularizam o candidato à Prefeitura de Campo Grande, Alcides Bernal, informou nesta terça-feira a ”Agência Estado”.

Os advogados do diretor solicitaram o habeas corpus para o acusado, mas o pedido foi negado. A companhia declarou que recorre da decisão porque, por ser uma plataforma, não são responsáveis pelos conteúdos.

É o segundo caso deste tipo contra Google em duas semanas depois que no último dia 14 a Justiça eleitoral da Paraíba ordenou a prisão de outro diretor acusado de desobediência por não ter retirado um vídeo que ofendia um candidato municipal dessa região.

Além disso, a empresa foi sancionada a pagar uma multa de R$ 1 milhão por dia no Paraná por manter três vídeos contra o prefeito do município de Cascavel, Edgar Bueno, que tentará a reeleição.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.