A página inicial está de cara nova Experimentar close button

Inteligência artificial do Google é capaz de aprender a jogar videogame, xadrez e Go sozinha

Diferença para modelos anteriores é que a MuZero não precisa nem mesmo aprender as regras antes de entender o funcionamento de um sistema.

O xadrez foi o jogo ideal para se ensinar para uma máquina. O número de variáveis é totalmente definido: são 64 casas, 32 peças com movimento pré-determinado e um objetivo. As regras estão dadas e é possível prever movimentos, jogadas e até o resultado de ações com antecedência, o que é fácil para um computador. Na década de 1990, o Deep Blue, supercomputador da IBM, já travava partidas, e ganhava, do campeão mundial Gary Kasparov.

Agora o laboratório DeepMind, de propriedade do Google, anunciou a chegada do MuZero, uma nova inteligência artificial que promete revolucionar o campo de pesquisas nessa área. A diferença é que os dados — jogos feitos entre humanos ou mesmo as regras de jogos como o xadrez — não precisam ser incluídos na IA de antemão: ela consegue aprender até mesmo isso por si mesma.

Isso permite uma gama maior de análises e leituras em tempo real e dá à máquina a capacidade de entender, com maior precisão, em qual ambiente está. De acordo com os pesquisadores responsáveis pelo projeto, que publicaram a novidade na revista científica Nature, a característica permite à MuZero aprender outros jogos, como Pac-Man, do console Atari, em que não há um conjunto de movimentações possíveis, como é o caso de alguns jogos de tabuleiro.

"[Trata-se] de um passo significativo na busca por algoritmos generalistas. O MuZero se tornou mestre em Go, xadrez, shogi e Atari sem necessidade de aprender as regras, graças à sua habilidade de planejar estratégias vencedoras em ambientes desconhecidos", disseram os cientistas da DeepMind, autores da divulgação.

O novo computador é um aprimoramento das pesquisas realizadas pelo DeepMind, que já haviam obtido sucesso com o AlphaZero, a primeira inteligência artificial a derrotar um mestre do tradicional jogo oriental Go. O mecanismo é também bastante conhecido e utilizado na comunidade enxadrista.

Adquirida em 2014 pelo Google, a DeepMind anunciou outras descobertas revolucionárias para a ciência recentemente. No final de novembro, a empresa divulgou um algoritmo que permite entender como as proteínas se dobram para desenvolver seus formatos.

Com a tecnologia, será possível entender como proteínas são formadas e como mudam de formato rapidamente, podendo levar ao desenvolvimento de medicamentos que ataquem a função proteica de vírus e bactérias, ajudando no combate a essas doenças.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também