HTC conta com smartphones mais baratos para lucrar em 2014

Companhia prevê que produtos mais baratos podem ajudá-la a reconquistar participação no mercado e colocar um fim a mais de dois anos de vendas em queda

Pequim/Hong Kong - A fabricante taiuanesa de smartphones HTC disse que novas linhas de aparelhos móveis intermediários vão ajudar a empresa a voltar a registrar lucro líquido em 2014, prevendo que produtos mais baratos podem ajudá-la a reconquistar participação no mercado e colocar um fim a mais de dois anos de vendas em queda.

O otimismo da HTC surge apesar de 27 meses consecutivos de receitas em queda na comparação anual em meio a uma dura concorrência com pesos-pesados como a Apple e a Samsung. A HTC disse nesta segunda-feira que as vendas em janeiro caíram 38 por cento ante o ano anterior para 9,67 bilhões de dólares taiuaneses (319,23 milhões de dólares).

O vice-presidente financeiro Chialin Chang disse em um briefing de analistas e investidores nesta segunda-feira que 2014 deve ver um crescimento nas margens de lucro bruto devido a um mix melhorado de produto.

Chang disse que após o primeiro trimestre novos aparelhos de baixo custo para consumidores de renda mais baixa devem responder pela maior parte da receita, ainda que as vendas de seu principal aparelho, o HTC One, tenham uma participação importante.

Para o período de janeiro a março, a HTC espera que a receita fique entre 34 bilhões e 36 bilhões de dólares taiuaneses, ante 42,8 bilhões de dólares taiuaneses no ano anterior.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também