Tecnologia

O que é Intranet?

Entenda o que é e para que serve

 (Getty Images)

(Getty Images)

Rafael Arbulu
Rafael Arbulu

Redator freelancer

Publicado em 31 de maio de 2024 às 14h35.

O boom da internet, na década de 1990, bem como a sua expansão e a proliferação da banda larga, dos planos de dados móveis, nos apresentou a um mundo novo, hiperconectado por todo o planeta e, com ele, a necessidade de se criar termos para situações específicas no universo online.

Uma dessas situações é a “intranet” e, por mais que você possa ter um entendimento básico dela – é a “internet”, só que “fechada” apenas para aplicações de uma determinada empresa, certo? – seu escopo completo pode lhe surpreender.

Como funciona uma Intranet?

Como dissemos, a “intranet” nada mais é que uma rede de comunicação a serviço de uma organização, e que trabalha de forma fechada à teia mundial de computadores que conhecemos como “internet”.

Entretanto, há quem pense que a intranet não é a internet de fato, e essa é uma impressão equivocada: a “intranet” é a “internet”. Isso porque não estamos falando de duas coisas distintas, mas sim de um procedimento que envolve permissões e acessos dentro da mesma internet que usamos diariamente.

Você mesmo já deve ter entendido isso sem perceber: uma empresa que não permite o acesso à navegação para qualquer site na rede por ser “bloqueada” é, de forma prática, uma política de permissões de acesso (ou a ausência dele) colocada em prática.

Ao mesmo tempo, a intranet permite que você abra aplicações pertinentes apenas à organização que a comanda, como por exemplo sistemas de ponto para o departamento de RH, consulta de finanças por meio de algum software proprietário da empresa, esse tipo de coisa.

E uma intranet é composta de diversos elementos similares à internet, mas controlados em relação ao que pode ou não abrir/acessar:

  • Servidores: assim como na internet, uma intranet possui servidores que hospedam e fornecem acesso aos diversos recursos e serviços disponíveis na rede privada de uma empresa, o que pode incluir arquivos, e-mail, banco de dados etc
  • Conectividade: dispositivos se conectam à intranet por meio de uma rede interna, sejam elas locais (LAN, por cabos de rede) ou Wi-Fi
  • Protocolos de Comunicação: aqui é onde vemos as primeiras diferenças entre “inter” e “intranet”, já que a segunda usa protocolos de comunicação específicos para garantir a transferência de dados de forma segura, como TCP/IP (Transmission Control Protocol/Internet Protocol), HTTP (Hypertext Transfer Protocol), FTP (File Transfer Protocol) etc
  • Navegadores: browsers como Firefox, Chrome, Edge ou Safari, para citar alguns, são comuns na intranet também. A diferença fica no que você pode acessar através deles: normalmente, uma organização prioriza que os navegadores abram endereços internos, para funções específicas, podendo impedir que outros sites abertos sejam navegados. Em outros casos, a navegação completa é habilitada após um login específico, como é o caso de alguns hotéis
  • Autenticação e Controle de Acesso: a questão do login também é bastante vista aqui, já que a intranet – normalmente usada por empresas – não pode arriscar o vazamento de dados proprietários. Logo, a intranet conta com diversos sistemas posicionados para assegurar a proteção dessas informaçoes. Geralmente precisam fazer login com credenciais de usuário (como nome de usuário e senha) para acessar a intranet, e podem ter permissões específicas baseadas em suas funções na organização

Para que serve a Intranet

A primeira – e mais óbvia – função da intranet é preservar o uso de recursos de uma empresa dentro de um ambiente de rede que ela mesma controle. Isso vale para qualquer coisa: acesso a sites, transmissão de dados, controle de volume de download e upload e monitoramento de atividades dos funcionários e usuários conectados à ela.

Entretanto, há outras demandas que uma intranet bem configurada pode permitir, tais como:

  • Compartilhamento de arquivos pertinentes à empresa
  • Acesso à informação trabalhista, como manuais técnicos de certas funções, calendários, bancos de dados e afins; além da consulta a benefícios
  • Gerenciamento de projetos, com a implementação de apps colaborativos instalados em rede – você finaliza uma demanda e a entrega para o seu gestor dentro do mesmo ambiente
  • Suporte para a solução de problemas voltados à TI ou práticas de trabalho, compliance e afins, bem como a aquisição de novos equipamentos por meio de portais dedicados

Como acessar uma Intranet

Como você já deve ter percebido, a intranet é uma forma de uma empresa ou organização manter o seu ambiente de rede seguro frente à internet aberta. Isso encontra reflexo no acesso à intranet, já que você deve, antes de tudo, ter alguma filiação com aquela organização.

Você pode ser um funcionário da empresa, um fornecedor de serviços para ela ou algo do tipo – nestes casos, a própria empresa tratará de lhe fornecer acesso à intranet por meio de uma credencial (geralmente, nome de usuário e senha, mas há casos de conexão via número de celular etc.).

O interessante é que, sendo um acesso privado, ele já vem com o grau de permissões atribuído à posição correspondente: um analista júnior, por exemplo, não terá os mesmos recursos de um gerente, mesmo que a intranet seja a mesma para ambos.

Acessar uma intranet sem ter relação com a empresa que a controla? Isso não é possível – ao menos, não sem violar inúmeras leis de proteção de dados e uma boa chance de levar um processo.

Quais as vantagens de ter uma Intranet?

Como vimos, a intranet é um recurso excelente para que empresas consigam proteger seus dados mais sensíveis, além de gerenciar as atividades de seus funcionários e monitorar ativamente o progresso das demandas do seu negócio.

Além disso, a intranet é extremamente versátil em abrir possibilidades seguras de comunicação e integração entre seus membros, seja por aplicações de mensagens previamente instaladas e aprovadas, ou em ferramentas de colaboração e produtividade, como documentos redigidos e editados por vários colaboradores.

Mais além, há a capacidade escalável da intranet: ao contrário do que se possa pensar, ela não é um ponto fixo na rede, e suas políticas e permissões sempre podem ser atualizadas para receber mais aplicações.

Quais as desvantagens da Intranet?

Infelizmente, como tudo o que envolve uma conexão online, a intranet também traz alguns problemas: o primeiro é a implantação – não raro, muitas organizações “medem” erroneamente seus próprios tamanhos, o que leva a custos incrivelmente exagerados.

Isso porque a instalação de uma intranet – sendo ela um recurso privado – também requer investimentos constantes: não apenas você precisa da estrutura de rede no local, mas também precisará de profissionais para a manutenção diária das atividades. E nem precisamos começar a falar da familiarização de funcionários com o seu uso, o que requer treinamento e, obviamente, mais dinheiro investido.

Além disso, apesar de ser feita para proteger dados, a intranet não é livre de ataques e invasões, e manter a saúde diária de sua segurança empresarial não é uma tarefa fácil, exigindo a contratação de pessoal competente para essa atividade, atualização e implementação de aplicações e, no pior caso, controle de danos e gerenciamento de crise.

Leia mais

Acompanhe tudo sobre:Tecnologia

Mais de Tecnologia

Motorola Moto G24 vale a pena? Veja preço, detalhes e ficha técnica

Samsung Galaxy A54 é bom? Veja preço, detalhes e ficha técnica

Samsung Galaxy M35 vale a pena? Veja preço, detalhes e ficha técnica

Samsung Galaxy S23 FE vale a pena? Veja preço, detalhes e ficha técnica

Mais na Exame