Consumidores abririam mão de luxos para não perder celular

Relatório da BCG encomendado pela Qualcomm Incorporated mostra que indústria de tecnologia móvel já gera mais de 3 trilhões de dólares por ano ao redor do mundo

	Tecnologia móvel: setor gerou 3,3 trilhões de dólares ao redor do mundo em 2014
 (Reprodução / Fleksy / YouTube)
Tecnologia móvel: setor gerou 3,3 trilhões de dólares ao redor do mundo em 2014 (Reprodução / Fleksy / YouTube)
Por Victor CaputoPublicado em 16/01/2015 11:12 | Última atualização em 16/01/2015 11:12Tempo de Leitura: 2 min de leitura

São Paulo – Tecnologias móveis trazem benefícios para consumidores, empresas (de diversos portes) e para economias globais. É isso que mostra um relatório encomendado pela Qualcomm Incorporated ao Boston Consulting Group (BCG).

Apenas no ano passado, a indústria de tecnologia móvel gerou receita de 3,3 trilhões de dólares ao redor do mundo. Além disso, 11 milhões de postos de trabalho são gerados diretamente pela mesma indústria.

O relatório da BCG analisou com maior profundidade os impactos da indústria de tecnologia móvel em seis países. Brasil, Estados Unidos, Alemanha, Coreia do Sul, China e Índia foram os escolhidos.

Ao ouvir 7.500 consumidores destes seis países, o BCG chegou a alguns números. O benefício para os consumidores sobre o que pagam pelos serviços chegou a 6,4 trilhões de dólares nos seis países. O valor é superior ao PIB de qualquer país do mundo – exceto EUA e China.

Nos três países desenvolvidos (EUA, Coreia do Sul e Alemanha) os consumidores comprometem 12% da renda anual (cerca de seis mil dólares) para pagamento de serviços móveis. Já na China e na Índia, a porcentagem é ainda maior: o valor excede os 40%.

A maioria dos entrevistados aceitaria sacrificar outros luxos para não precisar abrir mão da tecnologia móvel. Eles citaram que deixariam de jantar fora ou sair de férias para ficar sem um smartphone.

Na China e na Coreia do Sul os consumidores abririam mão de assinar uma conexão de banda larga em casa para continuar pagando um serviço móvel.

Empresas

A pesquisa também foi realizada com 3.500 pequenas e média empresas dos seis países. O BCG chegou a alguns números interessantes.

De acordo com o grupo, empresas que adotam tecnologias móveis avançadas aumentam a receita duas vezes mais rapidamente. Outro benefício é adição de postos de trabalho em velocidade oito vezes maior do que seus concorrentes.

Futuro

De acordo com a BCG, para manter a continuidade de inovação, a indústria de tecnologia móvel precisa investir 4 trilhões de dólares em pesquisa e desenvolvimento até 2020.

Para comparação, de 2009 a 2013 o gasto com pesquisas nesse setor foi de 1,8 trilhão de dólares.

O resultado é visível. Nos seis países pesquisados, as tecnologias móveis contribuem com 1,2 trilhão de dólares nos PIBs.

Nos EUA, por exemplo, o PIB gerado por esse setor ultrapassa os gerados por setores considerados essenciais. Entre eles as indústrias de entretenimento, transporte, automobilística, hotelaria e agricultura.