Conheça Jobr, app para empregos que funciona como o Tinder

O aplicativo conecta-se com a conta do usuário no Linkedin, de onde traz informações de currículo, histórico e áreas de interesse

São Paulo – O Tinder é um aplicativo inovador porque faz com que duas pessoas se conhecerem seja algo prático, rápido e fácil.

Agora, o app Jobr utilizou o mesmo sistema do seu antecessor, mas trocou os elementos participantes: em vez de pessoas buscando parceiros para algum tipo de relação pessoal, agora está, de um lado, um usuário procurando emprego e, do outro, empresas que buscam um funcionário.

O Jobr está há menos de uma semana no ar e disponível só para iPhone, mas já é fato que ele torna a contratação de empregados algo muito mais prático e fluido.

O aplicativo conecta-se com a conta do usuário no Linkedin, de onde traz informações de currículo, histórico e áreas de interesse.

Na parte de preferências, também é possível definir a faixa salarial que procura, o local de trabalho e as áreas de atuação.

Por enquanto, estes filtros não estão funcionando, o que se deve ao fato de apenas algumas grandes empresas do mundo da tecnologia estarem cadastradas no app.

A ideia é que quando houver mais empregadores cadastrados, o Jobr comece a operar de fato.

A partir daí, o funcionamento da ferramenta é praticamente idêntica ao do Tinder.

Surgem oportunidades de emprego na tela com foto, breve descrição, quantos contatos trabalham neste local e quantas habilidades do usuário se relacionam com a empresa.

Além disso, há informações sobre a carga horária, em que cidade fica o emprego e o salário. Depois de analisar a oferta, basta escolher se está interessado ou não.

Do lado do empregador, é um pouco mais complicado. Para cadastrar uma oferta no Jobr, ele precisa primeiramente enviar alguns dados para a equipe do app.

Aí eles entrarão em contato com a empresa e só depois colocarão a oportunidade de emprego dentro da ferramenta.

De resto, é o mesmo processo: ele navega entre os candidatos possíveis que batem com a vaga e manifesta interesse naqueles que gostar.

Depois disso, é só esperar dar um match, isto é, ter um interesse mútuo entre funcionário e empregador. Neste momento, abre uma janela de chat onde ambos podem conversar melhor sobre o trabalho.

Vale ressaltar uma outra ferramenta muito interessante dentro do Jobr.

Caso um usuário encontre uma oportunidade de emprego que ele acha boa para um amigo, é possível fazer uma recomendação.

E, para incentivar esta atividade, os criadores do app oferecem US$ 1000 para quem indicou a vaga, caso o amigo for, de fato, contratado.

Suporte a Exame, por favor desabilite seu Adblock.