Concreto que “bebe” água pode acabar com as enchentes

O material criado por uma empresa britânica pode auxiliar países, como a Brasil, a diminuir os danos causados por enchentes

	"Bebendo" água: o concreto possui um sistema que controla as substâncias absorvidas
 (Reprodução/YouTube)
"Bebendo" água: o concreto possui um sistema que controla as substâncias absorvidas (Reprodução/YouTube)
Por Marina DemartiniPublicado em 25/11/2015 09:28 | Última atualização em 25/11/2015 09:28Tempo de Leitura: 2 min de leitura

São Paulo – A empresa britânica Tarmac criou um concreto capaz de absorver 36 mil milímetros de chuva por hora, esse número é equivalente a 3.300 litros por minuto.

Para vias de comparação, os concretos tradicionais são considerados permeáveis quando conseguem beber 330 milímetros a cada hora – desse modo, eles conseguem lidar com uma grande tempestade apenas a cada 100 anos.

Craig Burgess, gerente de desenvolvimento de produtos da Tarmac, disse ao site Tech Insider que a diferença entre o concreto da empresa e o tradicional é o controle das substâncias absorvidas.

De acordo com ele, quando a água flui pelo concreto, ele se mistura com a terra e endurece no interior das lacunas. Isso faz com que a permeabilidade do produto seja reduzida. Burgess afirma que esse problema é evitado com uma técnica que mistura o concreto e o torna poroso por mais tempo.

Isso significa que o produto, chamado de Topmix Permeable, pode ser uma solução para países que sofrem com inundações frequentes, como o Brasil.

Segundo dados do IBGE, os alagamentos deixaram 2,1 milhões de pessoas desabrigadas ou desalojadas entre 2008 e 2012 no Brasil. No período, 2.065 municípios foram atingidos por enxurradas – a maioria nas regiões Sul e Sudeste.

Concreto

Como o concreto funciona

Ao contrário da maioria das empresas que utilizam concreto à base de areia, a Tarmac usa um concreto composto de pequenos pedaços de granitos, que são esmagados e embalados juntos – com folga suficiente para a água passar.

A companhia oferece três tipos de sistemas que fazem a absorção. O primeiro é uma infiltração completa em que toda a água é engolida pelo produto. De acordo com a Tarmac, essa solução é útil em áreas molhadas que não precisam coletar água da chuva.

O segundo é chamado de atenuação completa e utiliza um sistema de captura para armazenar toda a água que flui pelo Topmix. Com essa solução, o líquido pode ser reutilizado.

O último sistema envolve uma barreira semipermeável sob o concreto. Essa camada atua como uma espécie de aparelho de drenagem dentro de esgotos.

Segundo a Tarmac, o Topmix funciona em quase todas os climas – exceto em áreas muito frias. Nos testes feitos pela empresa, o concreto teve desempenho melhor em locais onde o limite de velocidade foi de 48 km/h e o tráfego foi moderado.

Até o momento, o produto é vendido apenas no Reino Unido.

Veja o concreto "engolindo" água no vídeo abaixo (em inglês):

https://youtube.com/watch?v=-iJP7DFt6AU