Transferência eletrônica de carros estará disponível em todo país até 2021

A nova regra promete reduzir o custo de serviços burocráticos e taxas cobradas na operação

A transferência eletrônica de carros, implantada por meio do Registro Nacional de Veículos em Estoque (Renave), deverá estar disponível em todo o país até o final do ano. A informação foi confirmada pelo Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro), que anunciou a expansão dos testes da iniciativa para mais estados do Brasil.

O Renave teve um piloto testado com sucesso em Santa Catarina e deve ser implementado já em agosto nos estados do Espírito Santo e Goiás, devendo se estender, em seguida, ao Rio Grande do Sul e São Paulo.

A nova regra promete reduzir o custo de serviços burocráticos e taxas cobradas na transferência, além de dispensar a emissão do CRV em papel, que passa a ser em PDF com QR Code. Os valores variam de estado para estado. São Paulo, por exemplo, cobra 212,60 reais pelos documentos de transferência do carro

Além de reduzir custos, a plataforma tem como objetivo proporcionar maior segurança na compra e venda de veículos, com o uso de certificados eletrônicos e assinatura de documentos digitais. Também busca agilizar o processo de transferência de automóveis usados, oferecendo maior transparência ao procedimento.

 

Você já leu todo conteúdo gratuito deste mês.

Assine e tenha o melhor conteúdo do seu dia, talvez o único que você precise.

Já é assinante? Entre aqui.

Deseja assinar e ter acesso ilimitado?

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.