De olho na saúde mental, Sanofi cria o 'dia sem zoom'

Companhia extingue reuniões por vídeo às quintas feiras e busca entender os hábitos dos brasileiros para projetar a saúde no pós-pandemia
 (Germano Lüders/Exame)
(Germano Lüders/Exame)
Marcelo Sakate
Marcelo Sakate

Publicado em 05/11/2020 às 05:28.

Última atualização em 11/02/2021 às 15:08.

Há cerca de dois meses, lideranças da farmacêutica francesa Sanofi no Brasil começaram a perceber um grande cansaço mental entre muitos de seus funcionários que estavam trabalhando de casa, de maneira remota. Foi a senha para o início de discussões que culminaram em um projeto piloto adotado pela unidade de consumer healthcare (CHC) nos países da América Latina: o dia da semana sem reuniões internas por meio do Zoom, o famoso aplicativo de conferências virtuais.

“Vimos as pessoas muito cansadas e com pouco tempo para planejar e administrar o tempo. Se você pula de um call para outro o dia inteiro, sem tempo para almoçar direito ou tomar um café, em que momento vai pensar e criar?”, questiona Rodolfo Hrosz, diretor-geral da unidade de consumer heal­th­care da Sanofi no país e um dos idealizadores do “dia sem Zoom”.

O executivo fala com conhecimento de causa sobre a importância da saúde mental em meio à pandemia. À frente do segundo maior laboratório do país no mercado de medicamentos sem prescrição, com marcas como Dorflex, Novalgina, Allegra e Pharmaton, Hrosz conta que os dados de venda revelam um padrão de consumo dos brasileiros na pandemia.

“No primeiro momento, o consumidor abraçou a importância da imunidade. A demanda por vitaminas aumentou muito”, conta o executivo. Depois veio o momento de dor, como reflexo do aumento das horas trabalhadas no home office: analgésicos e relaxantes musculares tiveram crescimento nas vendas.

Segundo ele, agora vem o terceiro momento, referenciado por meio de pesquisas no Google: cresce a preocupação em como lidar com o estresse e a saúde mental. Neste último caso, são medicamentos vendidos com receita, fora de sua unidade de negócios. De olho na necessidade de atender o público fora das farmácias, a Sanofi CHC acertou uma parceria com o aplicativo de entregas Rappi para agilizar a entrega ao consumidor na chamada last mile.

Os resultados são animadores: canais digitais como esse já respondem por mais de 10% das vendas de duas das principais marcas da companhia. Em tempo: o dia sem Zoom na Sanofi é toda quinta-feira.