A atuação quase invisível da Unisys na transformação digital

Atuando na retaguarda de outras empresas para garantir a segurança das informações, a UNISYS avança com as novas demandas trazidas pela pandemia
 (Germano Lüders/Exame)
(Germano Lüders/Exame)
B
Bruno ToranzoPublicado em 19/11/2020 às 05:53.

Sete em cada dez transações de crédito imobiliário no Brasil são processadas pela empresa de tecnologia Unisys, que faz a gestão dos contratos de alienação fiduciária (uma modalidade de financiamento) durante, em média, 15 anos, tempo necessário para o consumidor pagar todas as parcelas.

A indústria do crédito é somente uma das muitas atendidas pela Unisys, que também presta serviços para governos. Como atua de forma quase invisível na segurança das informações de outras empresas, a maioria dos consumidores não se dá conta de que está interagindo com as soluções da Unisys.

Em 2019, a multinacional americana faturou 172 milhões de dólares no Brasil e teve um crescimento de 9,5% na linha de serviços — o melhor desempenho desde 2013. O motivo para esse resultado é a transformação digital, acelerada pela covid-19. “Engajamos nas conversas com nossos clientes para manter suas operações funcionando”, diz Mauricio Cataneo, presidente da Unisys.

A própria Unisys teve de mover, em oito dias, 20.000 empregados no mundo para o home office. “Isso foi possível porque já tínhamos a tecnologia implantada, pois concluímos em 2019 a migração de todas as informações para a nuvem.”

(Arte/Exame)


 

(Publicidade/Exame)