CEO da Technos divide tempo entre esporte e visitas pontuais ao escritório

Porém, Joaquim Ribeiro conta que a flexibilidade nem sempre fez parte de sua rotina
 (Andre Valentim/Exame)
(Andre Valentim/Exame)
M
Matheus Doliveira

Publicado em 28/04/2022 às 05:41.

Última atualização em 29/04/2022 às 18:51.

Um dia típico na rotina do CEO da Technos, Joaquim Ribeiro, começa às 6 horas da manhã. Esse é o horário em que ele se junta ao seu grupo de nadadores profissionais em Copacabana ou corre na orla de Ipanema, bairro em que reside. A atividade física dura até 7h30, quando Ribeiro regressa ao escritório montado em casa e começa a trabalhar. O esporte faz parte do dia a dia do executivo, mesmo nos dois ou três dias da semana em que ele precisa se deslocar até o escritório na Barra da Tijuca para assuntos mais pontuais.

A flexibilidade nem sempre fez parte da rotina do CEO. “Até a pandemia começar, meu trabalho era 100% presencial”, afirma Ribeiro, que se apaixonou pelo modelo híbrido adotado pela maioria dos funcionários da ­Technos após uma pesquisa interna realizada pela empresa. Hoje, apenas 5% dos colaboradores trabalham exclusivamente no escritório, 20% adotaram o home office permanentemente e 75%, incluindo Ribeiro, optaram pelo híbrido. “O equilíbrio entre o pessoal e o profissional é muito maior.”

Quer investir na bolsa e não sabe como? Aprenda tudo com a EXAME Academy


Dress code - O look não mudou muito. A empresa já tinha um dress code casual. Jeans, sapatênis e um relógio Technos compõem o visual.

Menos aviões - Até o começo de 2020, Ribeiro passava pelo menos dez dias do mês viajando a diversas capitais, incluindo Manaus, onde a Technos tem sua maior fábrica. Agora viaja pontualmente a cada dois meses.

Itens essenciais - A sala do executivo no escritório da Tijuca foi replicada em sua casa em Ipanema. Itens como mesa, cadeira, notebook e impressora são idênticos aos que o CEO costuma usar no trabalho presencial. 

Pai presente - O empresário tem uma filha de 7 anos e um filho de 3. Na rotina mais flexível, ele e a esposa passaram a ter mais tempo para levar e buscar as crianças na escola.