Os planos da startup mineira Take Blip para conquistar clientes nos EUA

A empresa de tecnologia Take Blip contratou Hugo Barra, ex-Facebook e Xiaomi, e quer virar marca global
 (Divulgacão/Divulgação)
(Divulgacão/Divulgação)
M
Maria Clara Dias

Publicado em 16/12/2021 às 05:33.

Última atualização em 04/01/2022 às 12:05.

Em 2022, a startup mineira Take Blip, dedicada a ferramentas para substituir o SMS como meio de comunicação das empresas com os consumidores, quer conquistar clientes nos Estados Unidos. Para isso, o CEO Roberto Oliveira apostou em nomes de peso para reforçar o time da Take Blip. A começar pelo brasileiro Hugo Barra, um dos principais nomes na área de tecnologia da Meta (ex-Facebook) por anos e, até recentemente, um dos presidentes da empresa de tecnologia chinesa Xiaomi.

Nas últimas semanas, Barra­ passou a ocupar a cadeira de conselheiro da Take Blip com uma missão clara: tornar a marca um player global. “Isso dependerá de conversar com os clientes certos e contratar as pessoas certas”, diz Barra. A lista de clientes da Take hoje tem cerca de 2.500 nomes — entre os brasileiros estão Itaú, Coca-Cola, Localiza, Claro, Nestlé, Renner e Hotmart.

Por ter uma solução em nuvem, a startup também tem clientes em outros 21 paí­ses, entre eles o gigante americano de tecnologia Dell. O desejo, agora, é criar raízes fora do Brasil, com um time local totalmente dedicado à internacionalização e olhando atentamente as características de cada mercado. A escolha pelos Estados Unidos veio do fato de os americanos ainda serem consumidores ávidos de mensagens SMS.

Trata-se de um cenário superado no Brasil — por aqui, o avanço de robôs virtuais que interagem via WhatsApp já tornou esse tipo de aplicativo o meio preferido de boa parte dos consumidores. “O que vemos aqui como rea­lidade comum está apenas no começo nos Estados Unidos”, diz Roberto Oliveira, CEO da Take Blip. “A migração para as plataformas de mensagens das big ­techs é uma oportunidade enorme para nós.” Em 2021, a Take Blip teve receitas recorrentes de 360 milhões de reais, número que deverá aumentar em 2022.   

(Arte/Exame)

Confira o e-book gratuito da EXAME com 30 formas práticas para alcançar sua liberdade financeira ao investir.


(Publicidade/Exame)