Apresentadora engajada

Aline Midlej participou de um momento histórico: uma cobertura dos protestos antirracistas feita apenas por jornalistas negros

O dia 3 de junho foi histórico para a GloboNews. Nessa data, o programa Em Pauta escalou apenas jornalistas negros para comentar os protestos antirracistas mundo afora provocados pelo brutal assassinato do segurança negro George Floyd por um policial branco, em Minneapolis, nos Estados Unidos.

Uma das comentaristas foi Aline Midlej, âncora do Edição das 10h, jornal matutino da emissora de notícias. “O tema precisa estar na agenda. O país ganha como um todo, inclusive economicamente. A diversidade é lucrativa”, afirma. Em 15 anos de profissão, ela participou de coberturas como a do terremoto do Haiti e a da guerra civil no Congo. Como apresentadora, tenta traduzir assuntos de interesse público humanizando a comunicação.

Temas econômicos têm feito parte de sua pauta. “Diante da desaceleração, discutimos muito no jornal os ajustes que o governo precisa fazer para garantir a sobrevivência das empresas menores e das famílias mais pobres. É um desafio inédito, que não pode ser contaminado pela polarização crescente.”

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.