A página inicial está de cara nova Experimentar close button

Geração doméstica de energia deve decolar em 2016

Aprovada no fim de novembro, uma resolução da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) deverá ajudar a deslanchar a geração domiciliar de energia no país

São Paulo – Aprovada no fim de novembro, uma resolução da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) deverá ajudar a deslanchar a geração domiciliar de energia no país. Pelo texto, a partir de março de 2016, residências, comércios e indústrias poderão transferir quantias fixas da energia gerada em casa, de fontes como painéis solares, para outros consumidores.

Em troca, receberão créditos na conta de luz a ser usados por cinco anos. Até agora os donos dessas miniusinas podiam colocar à disposição apenas a energia excedente ao próprio consumo. Pela nova regra, eles poderão transferir energia para terceiros, como vizinhos e parentes, o que deverá estimular o mercado.

Pelas contas da Aneel, 30 bilhões de reais deverão ser investidos na microgeração até 2024. O otimismo reflete experiências como a da Austrália. Desde 2009, quando medidas semelhantes foram adotadas, a produção doméstica de energia saltou de 29 para 3 800 megawatts por ano — o suficiente para abastecer 8 milhões de pessoas.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também