Geração doméstica de energia deve decolar em 2016

Aprovada no fim de novembro, uma resolução da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) deverá ajudar a deslanchar a geração domiciliar de energia no país

São Paulo – Aprovada no fim de novembro, uma resolução da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) deverá ajudar a deslanchar a geração domiciliar de energia no país. Pelo texto, a partir de março de 2016, residências, comércios e indústrias poderão transferir quantias fixas da energia gerada em casa, de fontes como painéis solares, para outros consumidores.

Em troca, receberão créditos na conta de luz a ser usados por cinco anos. Até agora os donos dessas miniusinas podiam colocar à disposição apenas a energia excedente ao próprio consumo. Pela nova regra, eles poderão transferir energia para terceiros, como vizinhos e parentes, o que deverá estimular o mercado.

Pelas contas da Aneel, 30 bilhões de reais deverão ser investidos na microgeração até 2024. O otimismo reflete experiências como a da Austrália. Desde 2009, quando medidas semelhantes foram adotadas, a produção doméstica de energia saltou de 29 para 3 800 megawatts por ano — o suficiente para abastecer 8 milhões de pessoas.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.