A página inicial está de cara nova Experimentar close button

Startup oferece alternativa para receber encomendas da B2W e BR Malls

A Clique Retire instala “armários inteligentes” que permitem que o consumidor retire pacotes comprados pelo e-commerce em metrôs, postos ou shoppings

Receber o produto em casa ou retirar na loja. Para muitos consumidores, essas serão as duas opções de frete disponíveis nesta Black Friday. Mas uma startup brasileira chegou ao mercado um ano atrás para adicionar mais um opção: armários inteligentes (ou e-Boxes).

A Clique Retire permite que os consumidores que não querem ou podem receber encomendas em casa possam buscar o produto em pontos próximos a sua rota diária. A empresa deixa os pacotes comprados no e-commerce em um e-Box da escolha do consumidor, que precisa somente de um QR Code para liberar o pedido.

Quer entender mais de finanças?
Não deixe de conferir a Black Friday da EXAME Academy

Há armários instalados nas 42 estações de metrô do Rio de Janeiro e estão sendo colocados novos nas estações das linhas 4 e 5 da cidade de São Paulo. Em postos de gasolina da BR Distribuidora, há mais de 30 máquinas no Rio e em São Paulo, e outras 40 serão instaladas até o fim do ano.

Na Black Friday, as redes de shopping centers BR Malls e Aliansce Sonae decidiram instalar os armários para oferecer aos consumidores uma nova forma de retirada dos pedidos. A varejista Lojas Americanas, da B2W, também experimenta os e-Boxes pela primeira vez na data. A expectativa é que com mais este canal de entrega, mais consumidores estejam dispostos a comprar pela internet.

“Os grandes varejistas nos trouxeram o feedback de que a solução atenderia ainda um público de conveniência — quem pode receber em casa, mas não conta com ninguém disponível no momento da entrega”, diz o diretor da Clique Retire, Gustavo Artuzo.

A empresa, que cresceu 101% nos três primeiros meses de pandemia, espera dobrar o número de pacotes enviados em novembro na comparação com o mês anterior. Além de atender os consumidores que precisam de alternativas ao endereço residencial, a startup espera suprir parte da demanda por logística reversa nas trocas e devoluções de produtos comprados na Black Friday.

“A ideia de utilizar os e-Boxes para a reversa ampliou novamente nosso mercado e nos permitiu atender a todos os perfis de consumidores do e-commerce brasileiro”, afirma Artuzo. Afinal, mesmo quem recebe os pacotes em casa precisa ir até uma agência dos Correios se precisar devolvê-los.

O potencial do mercado é enorme: só na Black Friday, a expectativa é que o comércio eletrônico movimente 6,9 bilhões de reais este ano, 77% a mais que em 2019.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também