A página inicial está de cara nova Experimentar close button
Conheça o beta do novo site da Exame clicando neste botão.

Uber Eats começa a entregar maconha no Canadá

País tem uso legalizado há três anos e tem vivido expansão de negócios de uso recreativo e medicinal

Quem acessa o Uber Eats no Canadá tem agora a opção de comprar maconha da marca Tokyo Smoke. Desde 2018, o consumo adulto e recreativo da maconha é permitido no país. O serviço começou a funcionar nesta segunda-feira.

A CEO da empresa, Dara Khosrowshahi, que fica baseada nos Estados Unidos, já havia tido que pretendia acrescentar o produto aos cardápios do Uber Eats no por lá. Mas o país ainda não autorizou operações de entrega, mesmo nos estados com regulação mais liberalizante, como Califórnia, Colorado e Nova York.

O site de notícias canadense Toronto Star afirma que a parceria da Uber com a Tokyo Smoke deve ajudar a lidar com produtores e vendedores ilegais, que ainda detém boa parte do consumo. A parceria deve ajudar a desencalhar produtos legais nos estoques das marcas oficiais de maconha, segundo o jornal.

Em um relatório divulgado em setembro, a empresa de análise New Frontier Data disse que as vendas globais de cannabis para uso recreativo  por meio de fontes legais totalizaram 23,7 bilhões de dólares em 2020. Os EUA sozinhos sendo responsáveis por 20,3 bilhões desse total.

O Canadá está junto da maioria dos estados dos Estados Unidos, do Uruguai e da África do Sul na lista de lugares que permitem um mercado legal de maconha. A maioria dos outros países que avançam na questão tem apenas descriminalizado, mas sem um avanço de legalização e criação de mercado.

No caso do uso medicinal de derivados da maconha, a história é diferente. São mais de 30 países, incluindo o Brasil, em que o uso dos fitoterápicos são permitidos.

A principal diferença entre os dois segmentos é que os produtos medicinais costumam ter baixa concentração do psicoativo Tetrahidrocanabinol (THC), focando no canabidiol (CBD). Já a erva busca para uso recreativo costuma ter índices maiores dessa substância.

No caso medicinal, o CBD traz melhorias comprovadas em pesquisas científicas a epilepsia refratária, rigidez muscular devido à esclerose múltipla e dor crônica. Já o psicoativo THC tem também propriedades comprovadas em doses baixas para combater efeitos colaterais de quimioterapia, como enjoo.

Em um comunicado à imprensa, a gerente geral da Uber Eats Canada Lola Kassim disse que a segurança é uma das premissas da parceria.

"Ao combinar um processo de pedido simplificado por meio do aplicativo Uber Eats com o serviço de coleta presencial da Tokyo Smoke, estamos criando uma nova experiência ponta a ponta para pedidos responsáveis de cannabis em toda a província."

A nota da empresa também destaca que o delivery deve contribuir para a segurança no trânsito, já que as consumidores não precisarão mais sair de casa para buscar a maconha.

Um usuário da rede social Twitter publicou um post nesta segunda-feira de como o menu da Tokyo Smoke se parece dentro do aplicativo. No entanto, as entregas ainda não tinham começado.

"Acordei com essa notícia: Uber entra no mercado crescente de cannabis com entregas em Ontário. É assim que a loja é no Uber Eatas. Estou apenas esperando até as 9 horas da manhã para pedir".

 

 

 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também