Negócios

Time está em negociações para vender ativos

Editora, que disse em abril que não seria posta à venda, disse que os ativos identificados para desinvestimento incluem o Time Customer Service

Time: editora sediada em Nova York, que publica as revistas Sports Illustrated, People e a homônima Time, disse que enfrenta uma queda nas receitas de impressos e publicidade (Drew Angerer/Getty Images)

Time: editora sediada em Nova York, que publica as revistas Sports Illustrated, People e a homônima Time, disse que enfrenta uma queda nas receitas de impressos e publicidade (Drew Angerer/Getty Images)

R

Reuters

Publicado em 22 de setembro de 2017 às 11h47.

A Time Inc disse na sexta-feira que está procurando vender vários ativos, incluindo a Time Inc UK, e alertou que sentiu uma queda maior do que a antecipada nas receitas de impressos e publicidade durante o atual trimestre.

A editora, que disse em abril que não seria posta à venda, disse que os ativos identificados para desinvestimento incluem o Time Customer Service e uma participação majoritária na revista Essence.

Os ativos que devem ser vendidos representam cerca de 488 milhões de dólares, ou 17 por cento da receita total para os 12 meses encerrados em 30 de junho, disse a empresa.

Uma venda pode ser anunciada já no quarto trimestre, disse a companhia em um documento regulatório nesta sexta-feira.

A editora sediada em Nova York, que publica as revistas Sports Illustrated, People e a homônima Time, disse que enfrenta uma queda nas receitas de impressos e publicidade durante o atual trimestre ante a projeção divulgada durante a coletiva de resultados do segundo trimestre.

No entanto, a empresa reafirmou que sua projeção de lucro operacional ajustado antes de depreciação e amortização para todo o ano continuará na faixa de 400 milhões a 414 milhões de dólares.

Acompanhe tudo sobre:EmpresasJornaisMídia

Mais de Negócios

10 franquias baratas para quem quer deixar de ser funcionário a partir de R$ 2.850

Mukesh Ambani: quem é o bilionário indiano que vai pagar casamento de R$ 3,2 bilhões para o filho

De vendedor ambulante a empresa de eletrônicos: ele saiu de R$ 90 mil para mais de R$ 1,2 milhão

Marca de infusões orgânicas cresce com aumento do consumo de chás no Brasil e fatura R$ 6 milhões

Mais na Exame