Telefónica anuncia queda de 14% no lucro em 2016

Lucro líquido foi afetado, sobretudo, pelos custos da reestruturação da empresa

A gigante espanhola das telecomunicações Telefónica anunciou nesta quinta-feira uma queda no lucro líquido de quase 14% em 2016, a 2,36 bilhões de euros, afetado, sobretudo, pelos custos da reestruturação da empresa.

Sem o impacto, o lucro líquido teria alcançado 4 bilhões de euros, informa a Telefónica em um comunicado. Os analistas entrevistados pela consultoria Factset esperavam um resultado líquido de € 3,1 bilhões.

Durante o ano, o grupo reservou 1,4 bilhão de euros para enfrentar a reestruturação, contra 3,2 bilhões em 2015.

Na Espanha, a provisão foi de 856 milhões, principalmente pela "prorrogação até 2018 do plano voluntário de suspensão do emprego", explica a Telefónica no comunicado.

Entre dezembro de 2015 e o mesmo mês 2016, a Telefónica cortou 13% de seu número de empregados na Espanha e o pessoal ficou em 28.000.

A Telefónica assegura que a reestruturación permitirá, a partir de 2019, uma economia anual média de 100 milhões de euros.

O resultado operacional antes das amortizações (Oibda), referência dos analistas para a Telefónica, progrediu 14%, a 15,118 milhões de euros.

Na Espanha, o primeiro mercado do grupo, o faturamento aumentou 2,5% graças principalmente às ofertas combinadas de televisão e telefone.

As vendaqs também progrediram no Brasil (+0,3%), mas retrocederam no Reino Unido (-12,5%) e Alemanha (-5%).

Apesar do grande endividamento, o grupo conseguiu reduzir a dívida líquida financeira em 2016 a 48,595 bilhões de euros. Em 2015 superava € 49 bilhões.

O faturamento em 2016 foi de 52 bilhões de euros, 10,2% a mais que no ano anterior.

O impacto desfavorável das taxas de câmbio custou 835 milhões de euros em 2016 ao grupo, mas esta tendência se reduziu no final do ano.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.