SEC quer impedir que fundos com rótulo ESG enganem investidores

A SEC propôs uma série de novas restrições na quarta-feira com o objetivo de garantir que os fundos ESG descrevam com precisão seus investimentos
ESG: SEC quer garantir que fundos estão realmente focados em questões ambientais, sociais ou de governança (Holloway/Getty Images)
ESG: SEC quer garantir que fundos estão realmente focados em questões ambientais, sociais ou de governança (Holloway/Getty Images)
Por Lydia Beyoud e Saijel Kishaz (Bloomberg)Publicado em 26/05/2022 13:15 | Última atualização em 26/05/2022 13:15Tempo de Leitura: 1 min de leitura
A comissão de valores mobiliários dos EUA dá seu maior passo até agora para impedir que gestores enganem investidores quando afirmam que seus fundos estão focados em questões ambientais, sociais ou de governança.
A SEC propôs uma série de novas restrições na quarta-feira com o objetivo de garantir que os fundos ESG descrevam com precisão seus investimentos. Alguns também precisariam divulgar as emissões agregadas de gases de efeito estufa das empresas nas quais investem.

Receba gratuitamente a newsletter da EXAME sobre ESG. Inscreva-se aqui

Aumentam as preocupações com a falta de padrões consistentes para investimentos que afirmam ser sustentáveis, com o rótulo ESG aplicado em tudo, desde fundos negociados em bolsa até derivativos complexos. No governo Biden, esse tem sido um dos focos da SEC, que já havia sinalizado maior escrutínio.

“É importante que os investidores tenham divulgações consistentes e comparáveis sobre as estratégias ESG dos gestores para que possam entender quais dados balizam a categorização dos fundos e escolher os investimentos certos para eles”, disse o presidente da SEC Gary Gensler em comunicado.

Por Lydia Beyoud e Saijel Kishaz (Bloomberg)