Sebrae elege Santa Catarina como seu 'epicentro' de startups no Brasil

Programa de inovação anunciado hoje começa no estado, e deve levar iniciativas e conexões entre fundadores e ecossistemas por todo o país
Ponte Hercílio Luz, em Florianópolis: Santa Catarina passará a ser o berço inovativo do Sebrae para todos os assuntos e novidades envolvendo as pequenas empresas de base tecnológica no país (Divulgação / Martinho Ghizzo/Divulgação)
Ponte Hercílio Luz, em Florianópolis: Santa Catarina passará a ser o berço inovativo do Sebrae para todos os assuntos e novidades envolvendo as pequenas empresas de base tecnológica no país (Divulgação / Martinho Ghizzo/Divulgação)
M
Maria Clara Dias

Publicado em 04/08/2022 às 18:23.

Última atualização em 05/08/2022 às 12:07.

*De Florianópolis

Pequenas empresas de tecnologia de Santa Catarina têm um novo motivo para comemorar.

O Sebrae elegeu, nesta quinta-feira, o estado como seu mais novo e principal polo de referência em startups no país. O anúncio aconteceu durante o Startup Summit, evento de inovação realizado nesta semana em Florianópolis.

Assine a EMPREENDA e receba, gratuitamente, uma série de conteúdos que vão te ajudar a impulsionar o seu negócio.

O que isso significa?

Na prática, isso significa que Santa Catarina passará a ser o berço inovativo do Sebrae para todos os assuntos e novidades envolvendo as pequenas empresas de base tecnológica no país.

A proposta, segundo o Sebrae, é replicar os ganhos e ensinamentos do programa para toda a base de startups associadas ao Sebrae nacionalmente.

O programa se propõe a conectar startups a fundos de investimento e investidores anjo. Além disso, vai mapear ecossistemas de inovação pelo país e aproximar fundadores interessados em capital intelectual a universidades da região.

"Esse polo começa aqui, mas vai rodar o país inteiro", diz Luc Pinheiro, diretor técnico do Sebrae Santa Catarina. "Há inovação e maturidade aqui".

Quais são as novidades para empreendedores

Na esteira do lançamento do programa regional de inovação, o Sebrae também anunciou a formatação de uma iniciativa global dedicada a empreendedores e proprietários de pequenas e médias empresas.

A associação, a única no Brasil autorizada pela Organização das Nações Unidas (ONU) a trazer seu tradicional programa de fomento ao empreendedorismo, o Empretec Startups, ao Brasil também recebeu autorização para reestruturá-lo.

Agora, a versão brasileira do Empretec terá novo formato e conteúdo adaptado pelo Sebrae — segundo a associação, para comportar o novo momento no universo das startups no Brasil.

O Empretec funciona como um programa de capacitação de 50 horas, agora com conteúdos adaptados ao novo momento do empreendedorismo no Brasil, que ajuda startups a validar suas ideias.

Ao final da imersão, os fundadores podem ser avaliados por investidores reais em seminários. O primeiro deles acontece de 5 a 9 de setembro, na cidade de São Paulo.

VEJA TAMBÉM:
Startup Summit: evento que começa hoje reúne startups e agentes de inovação em Florianópolis
Intraempreendedorismo: parceira da Exame lança masterclass gratuita sobre tema; saiba como assistir
Sem falar inglês, ele trabalhou em canteiros de obras nos EUA. Hoje tem um negócio de R$ 1,1 bi

*A jornalista viajou a convite do Sebrae