Renault cortará cerca de 15.000 empregos no mundo

A fabricante de automóveis francesa ainda reduzirá sua capacidade de produção global de 4 milhões de veículos para cerca de 3,3 milhões
Renault: o plano prevê aposentadorias antecipadas, medidas de mobilidade interna ou reconversão (Getty Images/Daniel Pier)
Renault: o plano prevê aposentadorias antecipadas, medidas de mobilidade interna ou reconversão (Getty Images/Daniel Pier)
Por AFPPublicado em 28/05/2020 21:30 | Última atualização em 28/05/2020 20:15Tempo de Leitura: 1 min de leitura

A fabricante de automóveis francesa Renault planeja cortar cerca de 15.000 empregos em todo o mundo, dos quais 4.600 na França, como parte de um plano de economia de 2 bilhões de euros (cerca de US $ 2,2 bilhões) em três anos, informaram fontes próximas quinta-feira.

O projeto, que será anunciado publicamente na sexta-feira, foi comunicado aos sindicatos com representação na empresa nesta quinta-feira.

Em princípio, o plano prevê aposentadorias antecipadas, medidas de mobilidade interna ou reconversão, disseram essas fontes à AFP.

A Renault reduzirá sua capacidade de produção global de 4 milhões de veículos para cerca de 3,3 milhões.

Segundo as fontes consultadas, o plano de economia de bilhões de euros será dividido em "um terço na produção, um terço na engenharia e um terço nas despesas estruturais, de marketing e distribuição".