Petrobras busca parceiro para revitalizar campos terrestres

Pelo contrato de serviço, que terá prazo de 15 anos, a empresa vencedora fará investimentos e aportará conhecimento e tecnologias

Rio de Janeiro - A Petrobras lançou, em maio, licitação para contratar empresa prestadora de serviço para a revitalização de campos terrestres do Polo Canto do Amaro, no Rio Grande do Norte, na Bacia Potiguar.

Pelo contrato de serviço, que terá prazo de 15 anos, a empresa vencedora fará investimentos e aportará conhecimento e tecnologias com o objetivo de elevar o fator de recuperação dos campos e, assim, aumentar o retorno para a Petrobras.

A empresa vencedora, segundo a petroleira, terá sua remuneração baseada no resultado da produção total obtida pela Petrobras no Polo Canto do Amaro. O plano foi noticiado pela primeira vez pela Reuters em junho.

"Essa é a primeira vez que a companhia utiliza esse modelo de negócio, derivado de iniciativa estratégica que busca soluções de projeto através de serviços com aporte tecnológico, para a revitalização e aumento do fator de recuperação em campos maduros", disse a Petrobras em comunicado à Reuters na noite de quinta-feira.

A partir dos resultados alcançados, a estatal vai avaliar a aplicação do modelo em outros projetos, segundo a Petrobras.

Pelo modelo, a empresa contratada será responsável por todo o investimento a ser feito nos campos e pelo custo de operação e manutenção de todos os poços e abandono dos poços por ela perfurados.

Além disso, a Petrobras continuará como operadora dos campos, detentora das reservas e responsável pelos outros custos de operação do sistema de produção.

O acordo representaria um novo caminho para a endividada petroleira impulsionar a produção em campos maduros, sem perder o controle ou arriscar capital.

Tal acordo também permitiria que empresas de serviços de petróleo usassem equipamentos caros ociosos por anos durante a desaceleração da indústria de petróleo no Brasil. O setor foi prejudicado pelos baixos preços do petróleo e por um enorme escândalo de corrupção na Petrobras.

A Reuters publicou anteriormente que tanto a Schlumberger quanto a Halliburton estavam preparando ofertas para o projeto. Ambas as companhias preferiram não comentar quando procuradas nesta sexta-feira.

A Petrobras não informou quando a companhia ganhadora será definida.

(Reportagem adicional por Liz Hampton)

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.