PeerBR oferece oportunidades sofisticadas a investidores de varejo

Plataforma do Grupo GCB usa tecnologia deep learning e tokenização para dar a usuários acesso às melhores opções, sempre considerando cada perfil de risco
Gustavo Blasco, da GCB Investimentos: plataforma especializada na venda de ativos alternativos para democratizar investimentos “Ninguém vai ficar rico da noite para o dia. Você deve ganhar dinheiro trabalhando, poupar parte dele e investir no mercado financeiro. Isso é uma forma de rentabilizar seu capital para que daqui a 20, 30 anos você possa se aposentar”, conclui o executivo. (PeerBR/Divulgação)
Gustavo Blasco, da GCB Investimentos: plataforma especializada na venda de ativos alternativos para democratizar investimentos “Ninguém vai ficar rico da noite para o dia. Você deve ganhar dinheiro trabalhando, poupar parte dele e investir no mercado financeiro. Isso é uma forma de rentabilizar seu capital para que daqui a 20, 30 anos você possa se aposentar”, conclui o executivo. (PeerBR/Divulgação)
Por exame.solutionsPublicado em 25/05/2022 10:00 | Última atualização em 25/05/2022 12:00Tempo de Leitura: 3 min de leitura

Até o final deste ano, um terço da população brasileira pretende realizar algum tipo de investimento. Esse dado foi obtido por uma pesquisa realizada pela EXAME/IDEIA, em dezembro do ano passado. Outro levantamento, no entanto, mostra que 71,8% dos entrevistados não investem seu dinheiro por não compreenderem como funciona o mercado financeiro, ou pelo medo dos riscos. Esses resultados foram obtidos pelo Reclame Aqui, em junho de 2021.

Os números mostram a necessidade do debate sobre a disponibilização de educação financeira no Brasil, além de uma democratização dos investimentos, que muitas vezes ficam restritos a quem já tem experiência ou é cliente de grandes instituições financeiras.

Algumas empresas fizeram dessa demanda por democratização o seu modelo de negócios. Ao possibilitar um investimento inicial baixo, elas abrem as portas do mercado financeiro mesmo para clientes com pouca capacidade de investir ou que preferem começar com calma nesse universo.

É o caso do Grupo GCB, empresa brasileira especializada no mercado financeiro e de capitais, que iniciou suas atividades há mais de dez anos prestando consultoria para investidores qualificados e profissionais ─ àqueles que, respectivamente, têm mais de R$ 1 milhão e R$ 10 milhões para investir ou são instituições do mercado financeiro ─ e que mais recentemente vem usando sua expertise para prover soluções financeiras a investidores de varejo.

“Hoje, com a internet, há uma massificação muito grande da informação e do conhecimento sobre investimentos. Essa amplificação do acesso ao conhecimento, que deve ser extraído sempre de fontes confiáveis, e a proliferação de plataformas que investem em tecnologia para oferecem aos investidores possibilidades de investimentos simples, intuitivos e de tíquete baixo, dá causa a um processo de enorme democratização dos investimentos mais sofisticados. E é exatamente desse movimento que estamos participando como players relevantes”, afirma Gustavo Blasco, CEO e fundador da GCB Investimentos.

Retornos potenciais maiores do que investimentos comuns

A democratização dos investimentos é feita pelo grupo por meio do PeerBR, uma plataforma especializada na venda de ativos alternativos. A empresa usa tecnologia deep learning e de blockchain para oferecer aos usuários o acesso a ativos que antes eram disponíveis apenas para banqueiros e investidores institucionais.

O app permite o acesso a produtos de investimentos da nova economia, como criptomoedas, precatórios federais, estaduais, cotas de consórcios tokenizadas, ativos judiciais entre outros que até então eram acessados apenas por investidores profissionais.

Na plataforma, o usuário encontra uma explicação detalhada sobre cada ativo, além de contar com conteúdo sobre mercado financeiro e atendimento com especialistas via e-mail ou WhatsApp.

“Com a tecnologia, e a possibilidade de operar 24 horas por dia e sete dias por semana, vimos a possibilidade de fazer algo que não existia. E isso vem trazendo muita gente para investir na plataforma. O número só aumenta e acredito ser uma tendência que veio para ficar”, conta Blasco.

O CEO da GCB aconselha os novos investidores a procurar se informar bem sobre o mercado financeiro, entender seus riscos e compreender que investimento é uma estratégia de longo prazo que viabiliza o alcance de grandes metas como a independência financeira, mas que possui riscos que devem ser bem entendidos.

“Ninguém vai ficar rico da noite para o dia. Você deve ganhar dinheiro trabalhando, poupar parte dele e investir no mercado financeiro. Isso é uma forma de rentabilizar seu capital para que daqui a 20, 30 anos você possa se aposentar”, conclui o executivo.