Passageiro pede refeição sem glúten em voo e recebe banana

“Na minha opinião, acho que eles não entendem o conceito de alergias e refeições alternativas”, disse o passageiro

São Paulo – Refeições de avião podem não ser as melhores do mundo, mas a situação fica ainda mais delicada quando um passageiro tem restrições alimentares.

O inglês Martim Pavelka pediu refeições sem glúten em uma viagem de Tóquio a Londres pela All Nippon Airways. Ele é celíaco, o que significa que tem reações imunológicas ao comer glúten, uma proteína encontrada no trigo, na cevada e no centeio.

Ao pedir um café da manhã especial, ele recebeu apenas uma banana com um adesivo GF, que significa gluten-free, e talheres para comer a fruta, enquanto outros passageiros comiam uma refeição completa, com ovos, salsichas, cogumelos, pão e iogurte.

Passageiro pede refeição sem glúten na All Nippon Airways e recebe banana Banana: fruta com adesivo gluten-free foi servida com talheres e guardanapos a passageiro

Banana: fruta com adesivo gluten-free foi servida com talheres e guardanapos a passageiro (Martin Pavelka Arquivo Pessoal/Divulgação)

De fato, a banana não contém glúten, mas o passageiro disse que a refeição simples não o manteve satisfeito: “é tão extremo, uma banana é suficiente por cerca de 15 minutos, depois você fica com fome de novo”.

“Na minha opinião, acho que eles não entendem o conceito de alergias e refeições alternativas”, disse.

Seu voo tinha duração de nove horas. Na ocasião do jantar, no entanto, ele recebeu uma refeição mais completa, explicou ao Evening Standard.

A companhia aérea japonesa se desculpou pelo incidente e afirmou que irá revisar as opções de cardápio sem glúten, já que na ocasião a banana era o único item que se encaixava nessa descrição.

Ao Evening Standard, a empresa explicou que, durante o café da manhã, todos os passageiros também receberam apenas um lanche e que a refeição completa havia sido servida no jantar.

“A All Nippon Airways se orgulha de providenciar uma experiência exemplar aos consumidores, e para esse passageiro nós não atendemos suas expectativas”, disse um porta-voz ao veículo. “Nós nos desculpamos pessoalmente a ele e, como resultado dessa experiência, estamos revendo nossa política de opções sem glúten e como elas são servidas”, disse.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.