Pão de Açúcar tem alta de 9,3% no lucro do 3º trimestre

Grupo divulgou lucro líquido de 390 milhões de reais no terceiro trimestre

São Paulo - Maior varejista do Brasil, o Grupo Pão de Açúcar teve alta anual de 9,3 por cento no lucro líquido do terceiro trimestre, a 390 milhões de reais, impulsionado por maior rentabilidade em seus diferentes negócios. 

Tanto o multivarejo, que reúne as bandeiras Extra e Pão de Açúcar, quanto o atacarejo Assaí e a controlada de móveis e eletrodomésticos Via Varejo viram sua margem de lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) crescer no período.

No total, a geração de caixa medida pelo Ebitda do GPA avançou 12,7 por cento sobre um ano antes, a 1,168 bilhão de reais, em linha com estimativa de analistas de 1,2 bilhão de reais em pesquisa da Reuters.

A margem Ebitda da companhia teve ligeiro acréscimo de 0,2 ponto percentual, a 7,5 por cento. O resultado foi beneficiado pelo menor peso das despesas com vendas, gerais e administrativas em relação à receita líquida.

Essa relação, que era de 19 por cento um ano antes, passou a 18,5 por cento no terceiro trimestre.

Mais cedo neste mês, a companhia já havia divulgado alta de 10,9 por cento na receita líquida na comparação ano a ano, a 15,6 bilhões de reais, com ajuda da integração da CDiscount no seu balanço.

Agora, o GPA passa a considerar os números da Cnova, companhia que combina a Nova Pontocom com os endereços online da Cdiscount, do controlador francês Casino, em países como França, Colômbia, Tailândia e Vietnã.

Excluído o efeito da consolidação da Cdiscount, a receita líquida total do GPA teria crescido 5,7 por cento no período.

"A estrutura multiformato, as sinergias entre os negócios e as iniciativas em multicanalidade tem permitido ao GPA apresentar crescimentos de venda mesmo diante de um cenário mais desafiador", disse a companhia em comentário sobre o desempenho.

No trimestre foram inauguradas 50 novas lojas, sendo 31 Minimercado Extra, 2 Minuto Pão de Açúcar, 2 Assaí, 11 Casas Bahia e 4 Pontofrio.

"Para os próximos trimestres, a companhia continuará dando ênfase ao crescimento orgânico, com aceleração da abertura de lojas em relação aos patamares observados nos trimestres anteriores", indicou o GPA.

Também nesta quinta-feira o Conselho de Administração da companhia aprovou a distribuição de dividendos intermediários de 35,8 milhões de reais, correspondentes a 0,14 real por ação preferencial e 0,127272 real por ação ordinária.

A distribuição de proventos levará em consideração a base acionária em 10 de novembro, com o pagamento marcado para 21 de novembro.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.