Microsoft corta 3 mil empregos e praticamente conclui plano

Desde julho, a maioria dos 18 mil cortes anunciados aconteceram na área celulares que a Microsoft comprou da Nokia no começo deste ano

SEATTLE - A Microsoft vai cortar cerca de 3 mil empregos, efetivamente concluindo plano de reduzir seu quadro de funcionários em 18 mil pessoas, ou 14 por cento do total de postos de trabalho, anunciado em julho.

A maioria dos 18 mil cortes aconteceram na área celulares que a Microsoft comprou da Nokia no começo deste ano.

“Demos outro passo que concluirá quase totalmente a redução de 18 mil (vagas) anunciada em julho", disse um porta-voz da Microsoft. "As reduções que aconteceram hoje estão espalhadas em muitas unidades de negócios diferentes e muitos países diferentes".

Ele disse que 638 cortes na quarta-feira foram feitos no Estado norte-americano da Microsoft, em Washington.

A Microsoft, maior companhia de software do mundo, terá cerca de 110 mil funcionários quando os cortes de empregos forem concluídos.

A companhia contabilizou encargo de 1,1 bilhão de dólares no mais recente resultado trimestral para a reestruturação e integração da operação de telefones da Nokia e os cortes de empregos relacionados.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.