Lufthansa e Air France-KLM têm lucro acima do esperado

Duas maiores companhias aéreas da Europa, afirmaram que seus lucros aumentaram acima das estimativas dos analistas no terceiro trimestre

Londres - A Deutsche Lufthansa e a Air France-KLM, as duas maiores companhias aéreas da Europa, afirmaram que seus lucros aumentaram acima das estimativas dos analistas no terceiro trimestre.

A Lufthansa disse que seu lucro líquido subiu 30% no terceiro trimestre, para 642 milhões de euros, de 494 milhões de euros no mesmo período do ano passado, à medida que cortes de custos compensaram o aumento dos preços do combustível de aviação e a despesa com a greve de funcionários. A receita aumentou 6,1%, para 8,31 bilhões de euros. Seis analistas tinham previsto um lucro líquido de 296 milhões de euros e receita de 8,24 bilhões de euros, de acordo com uma pesquisa feita pela Dow Jones.

O lucro operacional da empresa aumentou 6,2% no terceiro trimestre, para 648 milhões de euros. Os analistas tinha previsto um lucro operacional de 465 milhões de euros.

A Lufthansa manteve a previsão de forte queda do lucro operacional em 2012. A empresa projeta que o lucro operacional totalize cerca de 500 milhões de euros (US$ 647 milhões), ante 820 milhões em 2011. A projeção não inclui despesas de reestruturação, que não deverão superar 100 milhões de euros neste ano, segundo a companhia.

A Lufthansa afirmou que intensificará os esforços de corte de custos para restaurar seu negócio de passageiros na Europa.

Já empresa franco-holandesa Air France-KLM informou que seu lucro líquido subiu para 306 milhões de euros (US$ 397 milhões) no terceiro trimestre, do lucro de 14 milhões de euros no mesmo período do ano passado. A alta reflete um aumento de 210 milhões de euros no valor dos contratos de hedge de combustível e os primeiros efeitos positivos de um plano radical de reestruturação destinado a cortar 1 bilhão de euros em custos e melhorar a eficiência.

O lucro operacional da empresa subiu 28% no terceiro trimestre, para 506 milhões de euros, em bases anuais, enquanto a receita avançou 5,8%, para 7,18 bilhões de euros.

A companhia manteve sua projeção para um resultado operacional no segundo semestre de 2012 superior ao nível de 2011 e uma redução de sua dívida líquida. As informações são da Dow Jones.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.