Lucro da Itaúsa cai 19%

A Itaúsa, um dos maiores grupos privados brasileiros e dono do banco Itaú, entre outras empresas, divulgou nesta quinta-feira (11/12) que obteve um lucro líquido de 2,3 bilhões de reais para o período de janeiro a setembro deste ano.

O resultado é cerca de 19% menor que o registrado no mesmo período do ano passado e também menor que o do mesmo período de 2001, quando a Itaúsa obteve um resultado de 2,4 bilhões de reais.

O lucro do banco Itaú de janeiro a setembro deste ano foi superior ao resultado de 1,6 bilhão de reais registrado no mesmo período de 2002, e chegou a 2,2 bilhões. O resultado positivo também foi maior para a Elekeiroz, a empresa de produtos químicos da holding, que obteve um resultado de 25 milhões de reais nos primeiros nove meses deste ano, contra 14 milhões de reais em 2002.

Já as outras empresas da Itaúsa tem menos o que comemorar. A receita líquida da Duratex cresceu cerca de 14,8% nos primeiros seis meses deste ano em relação ao mesmo período de 2002, e chegou a 710 milhões de reais, mas o lucro foi de 42 milhões de reais de janeiro a setembro de 2003, contra 52 milhões de reais no mesmo período de 2002.

A Itautec-Philco também faturou menos. Segundo seus executivos, a queda nas vendas, de 982 milhões de reais de janeiro a setembro deste ano, contra 1,1 bilhão de reais no mesmo período de 2002, foi causada pela desacelerada do ritmo das compras de computadores por parte do governo e ao crescimento do número de fabricantes informais, o chamado mercado cinza. No mesmo período, o lucro da Itautec foi de 4 milhões de reais, contra 32 milhões de reais em 2002.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.