LG Electronics nega corte de 30% de empregos no exterior

Para a empresa, a informação da imprensa sul-coreana era infundada

Seul - A LG Electronics negou nesta sexta-feira informações da mídia sul-coreana de que a companhia eliminou cerca de 30 por cento da força de trabalho da divisão de celulares no exterior, como parte das ações para recuperar o negócio deficitário.

Segundo o Korea Economic Daily, os cortes envolveriam os setores de marketing e de compra de insumos para celulares e o fechamento de algumas lojas que não estavam gerando lucro.

A publicação acrescentou que a empresa teria planos similares para a divisão de celulares em seu mercado doméstico.

A LG afirmou que a informação era infundada.

"Estamos sempre buscando oportunidades para melhorar o desempenho da divisão de celulares, mas nenhuma decisão foi tomada quanto a corte de empregos", disse um porta-voz da LG.

A companhia, terceira maior fabricante de celulares no mundo, registrou cinco prejuízos trimestrais consecutivos em vendas de celulares, pressionada por forte concorrência.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.