Exame logo 55 anos
Remy Sharp
Acompanhe:
seloNegócios

Iberdrola compra distribuidora Elektro por US$2,4 bi

No Brasil, a Iberdrola integra o bloco de controle da Neoenergia, acionista majoritária das distribuidoras de energia Cosern, Celpe e Coelba, todas no Nordeste

Modo escuro

O negócio entre a Iberdrola e a norte-americana Ashmore Energy Internacional (AEI), antiga dona da Elektro, encerra meses de rumores  (DIVULGAÇÃO/IBERDROLA)

O negócio entre a Iberdrola e a norte-americana Ashmore Energy Internacional (AEI), antiga dona da Elektro, encerra meses de rumores (DIVULGAÇÃO/IBERDROLA)

D
Da Redação

Publicado em 23 de dezembro de 2011, 16h12.

São Paulo - A empresa de energia espanhola Iberdrola anunciou nesta quarta-feira a compra de 99,7 por cento da distribuidora brasileira de energia Elektro por 1,78 bilhão de euros (2,4 bilhões de dólares).

O negócio entre a Iberdrola e a norte-americana Ashmore Energy Internacional (AEI), antiga dona da Elektro, encerra meses de rumores sobre o interesse de diversas empresas na distribuidora brasileira, que atende a 223 municípios paulistas e cinco do Mato Grosso do Sul, totalizando 2,1 milhões de clientes. Segundo a própria companhia, a área corresponde a 11,5 por cento da energia elétrica distribuída no Estado de São Paulo.

No Brasil, a Iberdrola integra o bloco de controle da Neoenergia, acionista majoritária das distribuidoras de energia Cosern, Celpe e Coelba, todas no Nordeste.

Outro acionista relevante da Neoenergia é a Previ, fundo de pensão dos funcionários do Banco do Brasil e que também está entre os controladores da CPFL Energia, que teria interesse na Elektro.

A Neoenergia chegou a fazer uma proposta pela Elektro, disse uma fonte à Reuters em agosto do ano passado, mas o conflito de interesse por conta da participação da Previ na Neoenergia e na CPFL teria motivado a entrada da Iberdrola na disputa. A Previ negou a informação de conflito de interesse mencionada em reportagem do jornal Valor Econômico no início deste ano.

Em comunicado à comissão de valores da Espanha, a Iberdrola disse esperar que a aquisição da Elektro seja concluída em até seis meses após a assinatura do contrato. A operação depende de aprovações regulatórias, entre as quais o aval da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

AEI vende outros ativos

Além da Elektro, principal ativo da AEI, a empresa norte-americana anunciou a venda de outras nove empresas ou participações relevantes.

As vendas, incluindo a da distribuidora brasileira, totalizam 4,8 bilhões de dólares, segundo comunicado da AEI.

De acordo com a AEI, 52,1 por cento da colombiana Promigas foi vendida a um grupo formado por Corficolombiana, Fondo de Capital Privado Corredores Capital I, Fondo de Capital Privado por Compartimenos CP-Val e Empresa de Energia de Bogota (EEB). A EEB adquiriu ainda 60 por cento da peruana Calidda.

A AEI vendeu ainda, no Chile, 50 por cento da Chilquinta e quase 38 por cento da peruana Luz del Sur para a Sempra Pipelines & Storage, além de 50 por cento da Ensa, no Panamá, e 86,4 por cento da DelSur, em El Salvador, para a Empresas Públicas de Medellin.

Na Argentina, a AEI alienou 90 por cento da Eden e 77,1 por cento da Emdersa e outros ativos para a Pampa Energia. Finalmente, 100 por cento da polonesa ENS foi vendida para o Kulczyk Group.

A AEI ainda possui ativos na Ásia, América Central "e continuará com o desenvolvimento planejado de novas usinas de geração de energia na Guatemala, no Peru, na Argentina, no Chile e na China."

O dinheiro obtido com a venda dos ativos será usado na gestão do endividamento da AEI e em novos projetos de energia, informou a companhia.

Últimas Notícias

ver mais
Relator vota a favor da Gradiente em ação contra Apple por uso da marca 'iPhone'
seloNegócios

Relator vota a favor da Gradiente em ação contra Apple por uso da marca 'iPhone'

Há 19 horas
Inclusão de eletrodoméstico no Minha Casa, Minha Vida traz estímulo à economia, diz Whirlpool
seloNegócios

Inclusão de eletrodoméstico no Minha Casa, Minha Vida traz estímulo à economia, diz Whirlpool

Há 20 horas
Entre Barbies e Hot Wheels, Mattel escolhe Mercado Livre para aumentar aposta no e-commerce
seloNegócios

Entre Barbies e Hot Wheels, Mattel escolhe Mercado Livre para aumentar aposta no e-commerce

Há 23 horas
Crescimento explosivo: como o Brasil se tornou um dos maiores mercados da NBA
seloNegócios

Crescimento explosivo: como o Brasil se tornou um dos maiores mercados da NBA

Há um dia
icon

Branded contents

ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

leia mais