Negócios

HP pagará US$100 mi para resolver ação relativa a Autonomy

A empresa pagará para encerrar ação coletiva originada da aquisição, em 2011, da Autonomy


	Hewlett-Packard: pagamento em dinheiro será entregue a um fundo de acordo para compensar os acionistas afetados
 (Justin Sullivan/AFP)

Hewlett-Packard: pagamento em dinheiro será entregue a um fundo de acordo para compensar os acionistas afetados (Justin Sullivan/AFP)

DR

Da Redação

Publicado em 9 de junho de 2015 às 19h24.

Amsterdã- A Hewlett-Packard concordou nesta terça-feira em pagar 100 milhões de dólares para encerrar um ação originada da malfadada aquisição, em 2011, da empresa de software britânica Autonomy.

O fundo de pensão holandês PGGM foi o principal reclamante no caso, que teve início em 2012.

O pagamento em dinheiro será entregue a um fundo de acordo para compensar os acionistas afetados.

A HP comprou a Autonomy por 11 bilhões de dólares, mas foi forçada a reduzir o valor em 8,8 bilhões de dólares somente um ano depois.

Primeiro as receitas da Autonomy caíram e então em novembro de 2012 a HP disse que tinha irregularidades contábeis não cobertas na empresa.

Os diretores da Autonomy negaram isso, mas a ação da HP afundou para a maior baixa em 10 anos. O advogado do PGGM, Femke Hendriks, disse que a direção da HP afetou investidores indevidamente, jogando as perspectivas para a aquisição.

O fundo de pensão decidiu prosseguir com o processo contra a empresa porque quis enviar um sinal para empresas de que elas não podem enganar os investidores com impunidade, disse Hendriks.

"Mais cedo ou mais tarde você vai enfrentar a lei", disse.

A HP não admite quaisquer irregularidades.

"Embora a HP acredite que a ação não possua mérito, é desejável à HP e seus acionistas resolver... o caso, já que um litígio maior seria oneroso e demorado", disse a empresa em comunicado.

Acompanhe tudo sobre:EmpresasEmpresas americanasempresas-de-tecnologiaHPServiçosSoftware

Mais de Negócios

Após cair 10% em maio, PMEs gaúchas voltam a crescer em junho e começam a se recuperar da enchente

Na febre das corridas de ruas, ele faz R$ 4,5 milhões com corridas em shoppings e até em aeroportos

Metodologia: como o ranking Negócios em Expansão classifica as empresas vencedoras

Cacau Show, Chilli Beans e mais: 10 franquias no modelo de contêiner a partir de R$ 30 mil

Mais na Exame