Fundo do BTG para África vai captar em até 1 ano

O executivo citou as áreas de infraestrutura, energia e agricultura como as vocações naturais dos países africanos e, portanto, os prováveis alvos do fundo

Rio de Janeiro - O presidente do BTG Pactual, André Esteves, estimou prazo de seis meses a um ano para a captação do total de US$ 1 bilhão do fundo de private equity focado em investimentos na África e lançado nesta quinta-feira pelo banco de investimento.

O executivo citou as áreas de infraestrutura, energia e agricultura como as vocações naturais dos países africanos e, portanto, os prováveis alvos do fundo. O BTG já fez contato com investidores que sinalizaram interesse em aportar recursos, a maioria brasileiros. A participação de investidores estrangeiros, entretanto, não está descartada.

André Esteves participará da reunião convocada pela presidente Dilma Rousseff com empresários na tarde desta quinta-feira, mas preferiu não comentar as esperadas mudanças na rentabilidade da caderneta de poupança, previstas para serem anunciadas nesta quinta-feira pelo governo.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.