Fitch: Gol e Avianca são aéreas latinas mais vulneráveis a corte de rating

Segundo a agência de classificação de riscos, por terem notas de crédito mais baixas, as empresas têm relativamente mais margem para mudança na nota

A Gol e a Avianca Holdings são as companhias aéreas latino-americanas mais suscetíveis a eventuais cortes de ratings num cenário de piora da crise provocada pela pandemia de coronavírus, afirmou nesta quinta-feira a Fitch.

De acordo com a agência de classificação de risco, as maioria das aéreas da região deve conseguir gerenciar suas condições de liquidez no curto prazo.

"No entanto, o escopo dos efeitos do vírus não é claro e pode levar a ações negativas de classificação", afirmou a Fitch, citando fatores como depreciação da moeda, que pode afetar o fluxo de caixa e a liquidez.

Segundo a Fitch, por terem notas de crédito mais baixas, Gol e Avianca têm relativamente mais margem para mudança de rating, possibilidade menor nos casos de Latam e Azul.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.