Fila de navios cresce com atraso da colheita de soja no Brasil

Chuvas e atrasos na semeadura têm atrasado a entrega de soja nos portos, que já têm as maiores filas de navios já vistas

Os atrasos na colheita da soja no Brasil causam uma das maiores filas de navios à espera de carregamento nos portos do país, o maior exportador mundial da oleaginosa.

O Brasil deve embarcar 3,2 milhões de toneladas neste mês, abaixo da previsão anterior de 6,5 milhões de toneladas, de acordo com a MD Commodities, com sede em Chicago. Chuvas persistentes durante o período de colheita, após atrasos na semeadura, têm atrasado a entrega de soja nos portos.

Inovação: conheça as 12 tendências que irão moldar os negócios em 2021

Apenas 8% de uma programação total de embarques de 15,9 milhões de toneladas haviam sido embarcadas até 15 de fevereiro, segundo dados de line-up compilados pela MD. O restante dos navios ainda estava sendo carregado, à espera de carregamento ou previsto para atracar nos portos brasileiros.

Esse é “um dos maiores ‘line-ups’ já vistos”, disse por telefone Pedro Dejneka, sócio da MD Commodities. “Se a colheita não acelerar nos próximos dias, as exportações podem até ficar abaixo de 3 milhões de toneladas neste mês.”

Fraca colheita de soja no Brasil deixa os navios esperando

Fraca colheita de soja no Brasil deixa os navios esperando (Bloomberg/Divulgação)

Na quarta-feira, a Associação Nacional dos Exportadores de Cereais (Anec) disse que as os embarcadores podem não cumprir a programação de embarques, que prevê 7,6 milhões de toneladas somente em fevereiro. Para a Anec, as exportações podem ficar abaixo desse volume, chegando a até 6 milhões de toneladas neste mês. Com o elevado número de navios aguardando carregamento, exportadores podem enfrentar custos com demurrage, ou o pagamento de multa de sobre-estadia de navios.

O ritmo da colheita no Centro-Oeste pode acelerar na próxima semana com menos chuvas e períodos de abertura de sol, de acordo com a Somar Meteorologia.

Para o ano todo, a MD Commodities projeta as exportações brasileiras em 87 milhões de toneladas, com os embarques atingindo recordes mensais de março a junho. Até setembro, quando a nova safra dos EUA chegar ao mercado, o Brasil pode embarcar cerca de 83 milhões de toneladas, disse Dejneka.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também