A página inicial está de cara nova Experimentar close button

Eventual capitalização da Oi ajuda se amortizar dívida, diz fonte

Em entrevista, o presidente da Oi disse que a empresa está considerando uma capitalização que poderia chegar a algo entre 2 bi e 3 bi de dólares

Brasília - Uma capitalização da operadora Oi, em recuperação judicial, seria bem vista pelo governo federal se o dinheiro fosse usado para amortizar dívidas ou melhorar os investimentos, disse à Reuters uma fonte do governo a par do assunto.

Em entrevista ao jornal Valor publicada nesta sexta-feira, o presidente da Oi, Marco Schroeder, disse que a empresa está considerando uma capitalização que, segundo o jornal, poderia chegar a algo entre 2 bilhões e 3 bilhões de dólares.

Segundo a fonte, estão ocorrendo negociações no governo sobre a Medida Provisória para dar mais segurança jurídica a uma eventual intervenção na Oi.

No atual estágio das conversas, está sendo buscado um acordo com a equipe econômica e com a Advocacia Geral da União (AGU) para que a MP permita a conversão de multas em investimentos.

A MP deve ainda regular o processo de intervenção em empresas que recuperação judicial e autorizar intervenção em serviços praticados nos regimes de autorização e permissão.

Pelas regras atuais, intervenções só podem se dar nos serviços operados no regime de concessão.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também