Eternit retoma atividade com amianto até acórdão do STF

STF proibiu no fim de novembro a extração, industrialização e comercialização do amianto variedade crisotila
Eternit: acórdão da decisão do Supremo Tribunal Federal proibindo o uso de amianto ainda não foi publicado (ACAUA FONSECA/Exame)
Eternit: acórdão da decisão do Supremo Tribunal Federal proibindo o uso de amianto ainda não foi publicado (ACAUA FONSECA/Exame)
R
Raquel Stenzel, da ReutersPublicado em 21/12/2017 às 10:16.

São Paulo - A produtora de materiais para cobertura e telhados Eternit anunciou nesta quinta-feira que está retomando as atividades da mineradora Sama e da fabricante de telhas de fibrocimento Precon Goiás, até que o acórdão da decisão do Supremo Tribunal Federal proibindo o uso de amianto seja publicado.

O STF proibiu no fim de novembro a extração, industrialização e comercialização do amianto variedade crisotila, produto largamente utilizado no país na fabricação de telhas e caixas d'água.

"Até a interposição de embargos de declaração, a declaração de inconstitucionalidade valerá apenas nos Estados que proíbem ou vedam o uso do amianto como matéria prima", disse a empresa, que reiterou planos para substituir o uso de amianto na produção de telhas de fibrocimento.