Em plena pandemia, Ferrari supera valor de mercado de GM e Ford

As vendas da marca italiana de luxo caíram apenas 0,9% no trimestre, enquanto as concorrentes amargam quedas mais fortes em meio à crise do coronavírus

A Ferrari superou o valor de mercado da General Motors (GM) e da Ford nesta segunda-feira, 04, após a montadora italiana reportar um bom resultado no primeiro trimestre, mesmo diante da pandemia do novo coronavírus. A resiliência das marcas de luxo em tempos de crise mais uma vez se mostra verdadeira, principalmente em um cenário de transformação da indústria automotiva global.

Após a divulgação do balanço referente ao primeiro trimestre, o valor de mercado da Ferrari atingiu 30,1 bilhões de dólares, enquando o da GM caiu para 29,3 bilhões e, da Ford, 19,2 bilhões.

A receita da Ferrari caiu apenas 0,9% no trimestre, enquanto a da Ford recuou 15%. A General Motors divulga seus resultados nesta quarta-feira, 06, mas a expectativa é negativa, uma vez que as vendas da montadora nos Estados Unidos, seu maior mercado, recuaram 7% de janeiro a março, segundo a consultoria IHS Markit.

"A queda mais branda nas vendas da Ferrari ocorre pelo segmento em que a marca atua, o de  carros de luxo, que normalmente é menos impactado durante uma crise. Tirando China, Hong Kong e Taiwan, todos os outros mercados venderam mais Ferraris em relação ao ano passado", afirma Fernando Trujillo, consultor automotivo da IHS Markit.

Outro fator que chamou a atenção dos investidores foi a divulgação das margens da Ferrari, de aproximadamente 24%. Geralmente, esse número gira em torno de 5% na maioria das montadoras.

GM e Ford são marcas de volumes, enquanto Ferrari é de nicho, com um ticket médio elevado. O lucro da venda de uma única Ferrari exige uma comercialização muito maior das concorrentes. 

Milad Kalume Neto, gerente de desenvolvimento de negócios da consultoria automotiva Jato Dynamics, ressalta que a transparência da Ferrari em relação ao mercado ajudou a alavancar as ações, bem como a força do grupo em que está inserido, a Fiat Chrysler Automobiles.

"Trata-se de um conjunto de fatores que favorece a situação da empresa atualmente e o consequente aumento do seu valor de mercado", diz o especialista.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.