Negócios

Dona do Aeroporto de Guarulhos está à venda. De novo

Mais uma vez, a Invepar é colocada à venda, e as mesmas empresas correm para comprá-la

Aeroporto de Guarulhos: a Invepar detém 80% de Cumbica (André Lessa/Exame)

Aeroporto de Guarulhos: a Invepar detém 80% de Cumbica (André Lessa/Exame)

Diogo Max

Diogo Max

Publicado em 29 de julho de 2018 às 17h18.

Última atualização em 30 de julho de 2018 às 10h19.

São Paulo – A Invepar, controladora do aeroporto internacional de Guarulhos, em São Paulo, está à venda mais uma vez, de acordo com informação publicada neste domingo pelo jornalista Lauro Jardim, no jornal O Globo.

Segundo a notícia, o BTG Pactual negocia com investidores a venda da empresa. Ainda de acordo com a publicação, o fundo árabe Mubadala e a gestora Vinci Partners se uniram em um consórcio, enquanto a CCR corre por fora para tentar adquirir a empresa.

No início deste ano, houve também uma tentativa de compra da Invepar pelas mesmas empresas, mas as negociações não prosperaram. Até então, a controladora do maior aeroporto brasileiro era avaliada em 5 bilhões de reais.

Os maiores acionistas da Invepar são a OAS e os fundos de previdência da Caixa Econômica, do Banco do Brasil e da Petrobras. A Invepar foi fundada em março de 2000, com o objetivo de participar de concessões no setor de infraestrutura do país.

A OAS, que tenta sair do processo de recuperação judicial, decretada após ser engolida pela Operação Lava-Jato, procura transferir os 24,4% de capital que detém na concessionária para os credores.

No 1º trimestre de 2018, a Invepar diminuiu o prejuízo para 89 milhões de reais, número 35% menor que as perdas de 138 milhões de reais no mesmo período do ano passado.

Acompanhe tudo sobre:Aeroporto de GuarulhosInveparNegociações

Mais de Negócios

Ranking Negócios em Expansão 2024: veja a lista das empresas selecionadas

Ranking Negócios em Expansão 2025: seja informado sobre quando as inscrições estiverem abertas

Da sidra ao vinagre

A grande aposta

Mais na Exame