Coronavírus: Ford suspende produção; Latam corta 50% dos salários

A montadora de carros vai paralisar suas fábricas no Brasil e na Argentina; já os efeitos da decisão da companhia aérea são sobre o Brasil e o Chile

Em mais uma medida de prevenção à disseminação do novo coronavírus, a Ford informou nesta quinta-feira, 19, que vai suspender a produção das fábricas que mantém na América do Sul, que são três no Brasil e uma na Argentina.

No Brasil, a atividade será interrompida entre os dias 23 de março e 13 de abril. Na Argentina, será do dia 25 de março ao dia 6 de abril.

A principal fábrica da montadora fica em Camaçari, na Bahia, e é responsável pela produção dos modelos Ka e Ecosport. O grupo ainda tem uma fábrica de motores em Taubaté, no interior de São Paulo, e uma outra fábrica de veículos em Horizonte, no Ceará, onde produz modelos da marca Troller. A planta da Argentina fica em Pacheco.

Em nota, a empresa afirma que, desde o início do surto do coronavírus, tem tomado todas as medidas possíveis para minimizar o impacto da doença, adotando o trabalho remoto (com exceção das funções críticas que não podem ser realizadas fora das instalações da empresa) limitando os visitantes nas fábricas e escritórios e aumentando a frequência da limpeza nas instalações, entre outras.

“A maior prioridade da Ford é sempre a segurança e o bem-estar de nossos funcionários e parceiros. Essa ação adicional ajudará a reduzir o risco de disseminação do covid-19, ao mesmo tempo em que potencializa a saúde dos nossos negócios durante esse período desafiador para toda a economia”, afirmou Lyle Watters, presidente da Ford América do Sul.

“Em situações sem precedentes como esta, mais do que nunca é fundamental colocar nosso time em primeiro lugar”, disse também.

“Continuaremos trabalhando em estreita colaboração com os sindicatos e outros parceiros locais para explorar protocolos e procedimentos adicionais para ajudar a impedir a disseminação do vírus e definir novas práticas de trabalho para nossos planos de retorno das operações com base no que aprendemos”.

Latam

Já a Latam Airlines, maior grupo aéreo da América Latina, vai cortar o salário de seus 43 mil funcionários em 50% por três meses, afirmou uma fonte próxima da situação nesta quinta-feira.

A Latam tem operações concentradas no Chile e no Brasil. O presidente-executivo da companhia vai reduzir seu salário em 100%, acrescentou a fonte.

(Com Estadão Conteúdo e Reuters)

As últimas notícias da pandemia do novo coronavírus:

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.

Você já leu todo conteúdo gratuito deste mês.

Assine e tenha o melhor conteúdo do seu dia, talvez o único que você precise.

Já é assinante? Entre aqui.

Plano mensal Revista Digital

Plano mensal Revista Digital + Impressa

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis

R$ 15,90/mês

R$ 44,90/mês

Plano mensal Revista Digital

Acesse ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

ASSINE

Plano mensal Revista Digital + Impressa

Acesse ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças + Edição impressa quinzenal com frete grátis.

ASSINE