Compra da Unicel pela Nextel chega ao Conselho da Anatel

A Unicel iniciou sua operação na capital e região metropolitana de São Paulo em 2008, mas jamais chegou a superar a marca de 20 mil usuários

São Paulo - O processo de compra da Unicel pela Nextel chegou ao Conselho Diretor da Anatel. O conselheiro Rodrigo Zerbone foi designado para relatar o caso, em sorteio realizado na útima segunda, 26. Também foi sorteado, neste caso para o conselheiro Marcus Paolucci, um processo de extinção da Unicel. Segundo apurou este noticiário, trata-se do processo aberto em função do não pagamento da licença adquirida em lelião.

A Unicel iniciou sua operação na capital e região metropolitana de São Paulo em 2008, mas jamais chegou a superar a marca de 20 mil usuários. Além da dívida com a União, a empresa enfrenta uma série de processos judiciais de fornecedores – entre os quais a Huawei, que forneceu as estações radiobase (ERBs). Também há processos de ex-funcionários na Justiça do Trabalho.

A curta vida da operadora foi marcada por problemas de todos os tipos, entre eles a acusação de que a empresa teria sido beneficiada pelo fato de que um de seus diretores era marido da ex-minitra da Casa Civil, Erenice Guerra.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.