Negócios

Cimed, Eurofarma, EMS e Hypera: como as farmacêuticas estão ajudando o estado do Rio Grande do Sul

Conheça as iniciativas adotadas por empresas farmacêuticas em apoio ao estado do Rio Grande do Sul

Rio Grande do Sul: 1,3 milhão de pessoas de 388 municípios foram afetadas pelas enchentes (Gustavo Ghisleni/AFP)

Rio Grande do Sul: 1,3 milhão de pessoas de 388 municípios foram afetadas pelas enchentes (Gustavo Ghisleni/AFP)

Isabela Rovaroto
Isabela Rovaroto

Repórter de Negócios

Publicado em 7 de maio de 2024 às 18h15.

Última atualização em 28 de maio de 2024 às 10h40.

O estado do Rio Grande do Sul enfrenta a maior enchente registrada em sua históriaOs temporais na região já deixaram, segundo o último balanço da Defesa Civil, 90 pessoas mortas. Ao todo, mais de 1,3 milhão de pessoas de 388 municípios foram afetadas.

A sociedade civil tem se organizado para fazer doações e voluntariado na região que teve o estado de calamidade pública decretado nos últimos dias. Empresas privadas de diversos setores também têm se unido para prestar socorro à população gaúcha — entre elas, as maiores indústrias farmacêuticas do país.

Empresas do setor que movimentou R$ 118,2 bilhões em 2023 estão adotando uma série de medidas, como doação de medicamentos para a Secretaria de Saúde do Rio Grande do Sul, adiantamento de pagamento de funcionários e redução de preço dos produtos aos consumidores.

Confira, a seguir, detalhes das iniciativas adotadas por empresas farmacêuticas em apoio ao estado do Rio Grande do Sul:

Cimed

A Cimed anunciou doação de R$ 1 milhão em medicamentos para o governo estadual, baixa nos pagamentos de compras na empresa feita por farmácias atingidas pelas enchentes, além da redução de preço dos produtos ao consumidor.

A empresa tem prestado assistência aos funcionários atingidos pelas enchentes e informou a reposição de toda a mercadoria perdida por aproximadamente mil clientes atingidos.

A empresa também doou cerca de 72 mil pacotes de lenços umedecidos que podem ser retirados gratuitamente pela população nas farmácias das redes São João e Panvel. No final de 2023, a companhia adquiriu a líder brasileira na categoria de lenços umedecidos. 

Atendimento da demanda da Secretaria de Saúde do Rio Grande do Sul para os próximos 60 dias com itens disponíveis no portfólio da companhia.

Quer dicas para decolar o seu negócio? Receba informações exclusivas de empreendedorismo diretamente no seu WhatsApp. Participe já do canal EXAME Empreenda

Eurofarma

A Eurofarma está mobilizada para oferecer toda a assistência necessária aos seus funcionários que residem nas regiões afetadas. A empresa não informou o número de colaboradores no Rio Grande do Sul.

Na frente de ajuda humanitária à população, a empresa firmou uma parceria com a Empresa Voar para toda a logística de envio das doações.

Milhões de unidades de bolsas de soro fisiológico foram doados pela farmacêutica para hospitais do estado via Secretaria de Saúde do Rio Grande do Sul.

Gigante dos genéricos, a companhia também informou que doou centenas de milhares de caixas de medicamentos em parceria com Secretaria de Saúde do Rio Grande do Sul.

E por meio da Defesa Civil do Rio Grande do Sul, a companhia de 52 anos vai distribuir gratuitamente milhares de cestas básicas para as regiões alagadas do estado.

O parque aquático que se uniu ao Felipe Neto para dar água potável às vítimas das enchentes no RS

EMS

O laboratório farmacêutico EMS está doando R$ 10 milhões em medicamentos para as vítimas das inundações no Rio Grande do Sul.

Mais de 315 mil caixas de antibióticos, analgésicos, anti-hipertensivos, vitaminas, entre outros, fazem parte da estratégia da empresa chamada “Movimento Azul Solidário”. A meta é arrecadar 100 toneladas de alimentos e itens de higiene, engajando funcionários, parceiros e sociedade.

Como lance inicial, a EMS comprou e doou 25 toneladas de donativos à campanha e, neste momento, já alcançou 55 toneladas em doações em dinheiro, que representam 3.337 cestas básicas.

A farmacêutica também está destinando 100 mil litros de água potável e colocou em execução um programa para amparar os seus funcionários que trabalham na região, que inclui a antecipação de 100% do Programa de Participação nos Resultados e 50% do 13º salário.

Os colaboradores da empresa que atuam na região, como os representantes médicos, e que tiverem condições seguras de chegar aos hospitais e aos principais mutirões de saúde, entregarão amostras grátis aos médicos que estão atuando nesses locais de emergência, tendo capacidade de distribuir até 200 mil unidades de medicamentos no mês de maio.

Biolab

A indústria farmacêutica Biolab está oferecendo aos funcionários das regiões atingidas licença remunerada e antecipação do 13º salário, além de apoio médio, psicológico e jurídico. Com mais de 500 produtos no portfólio, a companhia está doando 150 mil caixas de medicamentos essenciais e de uso contínuo como anti-hipertensivos, antieméticos e anticoagulantes. O valor total da doação é de R$ 2 milhões. A farmacêutica também está doando todas as amostras grátis de medicamentos disponíveis na região aos postos de saúde locais.

Hypera

A Hypera Pharma tem se mobilizado para ajudar a população das regiões afetadas pelas fortes chuvas no Rio Grande do Sul. As ações da empresa, que já somam cerca de R$ 5 milhões, estão sendo destinadas para apoio emergencial e preveem recursos para a reconstrução das comunidades atingidas.
Dentre as ações da empresa, destaca-se a doação de medicamentos para vítimas das inundações e adesão à campanha emergencial de arrecadação de recursos financeiros entre as empresas associadas do Sindusfarma (Sindicato da Indústria de Produtos Farmacêuticos).

Além disso, a farmacêutica está mobilizando colaboradores, fornecedores e parceiros em todo o país para levantar fundos junto à CUFA (Central Única das Favelas) e firmou duas parcerias:

  • Movimento União BR, instituição que reúne mais de 4 mil voluntários no Brasil e atua em rede e no apoio das ONGs locais, para compra de donativos, como alimentos desidratados, banheiros químicos, entre outros, além de seguir colaborando com as iniciativas do Movimento para reconstrução da região.
  • Humus, associação que atua em comunidades em áreas de risco de desastres relacionados a eventos naturais extremos, para contribuição com itens essenciais, como filtros de água.

Em relação aos 160 funcionários que residem ou atuam nas localidades afetadas, a Hypera Pharma está oferecendo licença remunerada, antecipação do 13° salário e auxílio para reconstrução de seus lares.

Aché

O Aché Laboratórios Farmacêuticos disponibilizou 60 estações de atendimento de telemedicina para abrigos do Rio Grande do Sul. Os médicos que realizarão os atendimentos serão médicos voluntários de todo país. O projeto é uma parceria entre o Instituto Dunga e a Lauduz, com o apoio do Governo do estado do Rio Grande do Sul e ABRASMED. O Aché será o responsável pela doação de equipamentos como oxímetro digital, aparelho digital para verificação da pressão arterial, além de tablets integrados com prescrição eletrônica.

O Aché também está à frente de campanhas junto aos colaboradores. Já foram arrecadadas mais de 10 toneladas de água mineral, 1,1 tonelada em produtos de higiene pessoal e itens de limpeza e 120 quilos de alimentos. Também foram incluídos no carregamento 3,5 mil unidades de amoxicilina.

Outro carregamento segue para a Secretaria Estadual de Saúde do Rio Grande do Sul, via Sindusfarma, com cerca de 60 mil unidades de medicamentos, como antibióticos, anti-inflamatórios, antivirais, antiácidos, anti-hipertensivos, antialérgicos, entre outros.

O Aché tem ainda uma campanha interna de doação via PIX. Até o momento, R$ 37 mil já foram arrecadados pelos colaboradores, montante ao qual foram somados R$ 157 mil doados pelo Aché. O valor foi destinado para aquisição dos kits de telemedicina.

Blau

A Blau Farmacêutica, multinacional brasileira líder no segmento institucional farmacêutico e pioneira em biotecnologia, realizou doação de medicamentos de alta complexidade, como antibióticos, solicitados por hospitais do Rio Grande do Sul - Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre Hospital Bruno Born em Lajeado, entre outros.

Para agilizar o processo de entrega, a empresa disponibilizou helicóptero para fazer algumas entregas de medicamentos essenciais e uma carreta de 14 metros cheia de mantimentos saiu com destino ao Rio Grande do Sul.

A companhia também arrecadou em uma campanha interna com seus colaboradores mais de 2 toneladas de alimentos não perecíveis, produtos de limpeza e higiene, agasalhos e cobertores para a doação. A ação de arrecadação continuará nos próximos dias.

Acompanhe tudo sobre:Rio Grande do SulIndústria farmacêuticaFree PaywallEurofarmacimedEMS

Mais de Negócios

Maior hub de inovação do RS, Caldeira reabre após ficar embaixo d'água com a enchente; veja fotos

"Europa e EUA temem carros elétricos chineses", diz fundador da BYD

A inovação que mudou a indústria: como a Nespresso transformou o consumo de café com suas cápsulas?

Quem é a empresa do Paraná que fará casas 'tipo Lego' a preço de custo para as vítimas da enchente

Mais na Exame