Brasil

Chuvas no RS: sobe para 95 o número de mortos e 131 desaparecidos, diz balanço da Defesa Civil

Ao todo, mais de 1,5 milhão de pessoas de 401 municípios foram afetadas. Veja como receber os alertas da Defesa Civil do estado

Chuvas RS: sobe para 95 número de mortos (Secretaria de Cultura do Estado do Rio Grande do Sul (SEDAC)/Divulgação)

Chuvas RS: sobe para 95 número de mortos (Secretaria de Cultura do Estado do Rio Grande do Sul (SEDAC)/Divulgação)

Rebecca Crepaldi
Rebecca Crepaldi

Repórter de finanças

Publicado em 7 de maio de 2024 às 09h31.

Última atualização em 7 de maio de 2024 às 18h48.

Tudo sobreEnchentes no RS
Saiba mais

A Defesa Civil do Rio Grande do Sul (RS), em conjunto com o governador Eduardo Leite, divulgou, às 18h desta terça-feira, 7, o balanço atualizado do número de mortos pelos temporais que atingem o estado. Segundo o último levantamento, 95 pessoas morreram por consequência das fortes chuvas que se alastram no estado. Outros 4 óbitos estão em investigação. Ao menos 131 pessoas seguem desaparecidas e 362 pessoas estão feridas. Ao todo, mais de 1,5 milhão de pessoas de 401 municípios foram afetadas.

A Câmara dos Deputados aprovou, na noite de segunda-feira, 6, o projeto de decreto legislativo (PDL) 236/2024 enviado pelo governo federal que reconhece o estado de calamidade pública no Rio Grande do Sul (RS) até 31 de dezembro de 2024. Ainda hoje, o Senado também deve aprovar o decreto.

Com essa medida, os limites e prazos estipulados pela Lei de Responsabilidade Fiscal poderão ser temporariamente suspensos, agilizando o repasse de recursos federais para o estado, que enfrenta a sua pior crise climática devido às enchentes. Além disso, os recursos destinados a essa finalidade não estarão sujeitos às restrições de empenho.

Veja o balanço

  • Municípios afetados: 401
  • Pessoas em abrigos: 48.799
  • Desalojados: 159.036
  • Afetados: 1.443.950
  • Feridos: 372
  • Desaparecidos: 131
  • Óbitos: 95
  • Óbitos em investigação: 4

Óbitos em investigação (4)*

  • Caxias do Sul (1)
  • Pinhal Grande (1)
  • Santa Maria (1)
  • Três Coroas (1)

*Está sendo apurado se os óbitos têm relação com os eventos meteorológicos.

Boletins

Luz

De acordo com o último comunicado da CEEE Equatorial, uma das distribuídoras de energia do Rio Grande do Sul, o último levantamento da companhia (8h desta terça-feira, 7) aponta que 206 mil clientes estão sem energia na região. Desses, 189 mil pontos estão desligados por segurança, devido às áreas alagadas, atentendo a orientações da Defesa Civil, do Corpo de Bombeiros e das prefeituras. O canal de atendimento do Grupo Equatorial é 0800 721 2333.

Água

A Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan) informou, em último boletim divulgado às 17h desta segunda, 6, que há problemas de abastecimento de água em 51 municípios do Rio Grande do Sul atendidos pela Corsan. Ao todo, 750 mil residências nessas localidades estão sendo afetadas pela escassez hídrica. As áreas mais impactadas permanecem sendo a Metropolitana, Nordeste e Central.

Em Alvorada, Canoas, Cachoeirinha, Esteio e Sapucaia do Sul, onde a situação é de 100% de desabastecimento devido a danos operacionais causados por inundações, e também em Viamão e Gravataí, a Corsan continua monitorando de perto a situação crítica. No total, cerca de 490 mil domicílios na região Metropolitana estão sem acesso à água potável.

Não há previsão para a retomada dos serviços de abastecimento nesses locais devido aos danos substanciais às instalações. Após a redução do nível dos rios, será realizada uma avaliação dos estragos e, em seguida, serão iniciados os trabalhos de reparo nos equipamentos afetados. Enquanto isso, a Estação de Tratamento que atende Guaíba e Eldorado do Sul está operando com o auxílio de dois geradores de energia, garantindo o fornecimento regular de água.

Como receber o alerta da Defesa Civil do RS?

Para reforçar as medidas de prevenção, as pessoas podem se inscrever e receber alertas meteorológicos da Defesa Civil estadual. Basta enviar o CEP da localidade por SMS para o número 40199. Após isso, uma confirmação será enviada, habilitando o número para receber as informações sempre que forem emitidas.

Além disso, é possível se cadastrar por meio do aplicativo WhatsApp. Para utilizar o serviço, é necessário se registrar pelo telefone (61) 2034-4611 ou clicando no link fornecido. Em seguida, basta interagir com o robô de atendimento enviando uma mensagem simples como "Oi". Após essa primeira interação, o usuário pode compartilhar sua localização atual ou qualquer outra de seu interesse para começar a receber as mensagens enviadas pela Defesa Civil estadual.

Recomendações da Defesa Civil

A Defesa Civil orienta que, em caso de emergências, morador telefone para o Corpo de Bombeiros (193), Polícia Militar (190) ou para a própria Defesa Civil (199). Além disso, o órgão alerta para que o mortador:

  • Mantenha-se informado sobre as condições meteorológicas locais;
  • Não trafegue em áreas sujeitas a alagamentos;
  • Não transite em pontes ou pontilhões submersos;
  • Cuidado redobrado com crianças próximas a rios ou ribeirões;
  • Reforce a segurança em telhados e estruturas que possam ser afetadas por ventos fortes;
  • Evite atividades ao ar livre durante temporais e busque local abrigado;
  • Fique atento à inclinação de postes e árvores;
  • Fique atento aos movimentos de terra ou rochas próximas a sua residência;
  • Fique atento a rachaduras em muros e paredes.
Acompanhe tudo sobre:ChuvasRio Grande do SulEnchentes no RS

Mais de Brasil

Recife: famílias são indenizadas em R$ 120 mil por prédios-caixão

Governo Tarcísio assina decreto que autoriza licitação de loteria estadual

Governo do Rio decreta fim da epidemia de dengue

STF mantém decisão que condenou Deltan a indenizar Lula em R$ 75 mil por power point

Mais na Exame