Negócios
Acompanhe:

Chevrolet Onix voltará a ser produzido após cinco meses de paralisação

Falta de semicondutores interrompeu linha de montagem e derrubou os resultados do ex-líder de mercado

Retorno: Chevrolet Onix, ex-líder de mercado, voltará a ser produzido após falta de semicondutores (Chevrolet/Divulgação)

Retorno: Chevrolet Onix, ex-líder de mercado, voltará a ser produzido após falta de semicondutores (Chevrolet/Divulgação)

G
Gabriel Aguiar

13 de agosto de 2021, 10h41

O Chevrolet Onix teve a produção suspensa há quase cinco meses por falta de semicondutores – o que custou ao modelo (e ao fabricante) a liderança do mercado brasileiro. Só que a realidade já não é mais aquela de pré-pandemia, quando o hatch esteve à frente de rivais por seis anos seguidos: a Fiat Strada assumiu a posição e, agora, o modelo da GM voltará a ser produzido em apenas um turno.

Vale lembrar que, entre 2017 e 2019, o complexo de Gravataí (RS) recebeu 1,4 bilhão de investimentos para implantação de novos prédios de injeção de polímeros, onde são produzidas peças plásticas como para-choques, e de processos digitalizados. Com isso, o fabricante afirma que a unidade incorporou os conceitos de indústria 4.0, com aumento de automação nos métodos de produção da linha.

De acordo com a Chevrolet, não houve mudanças no visual – que permanece igual desde que a segunda geração do Onix foi lançada no Brasil – ou na linha de equipamentos. Também foram mantidos motores e versões do modelo, que é oferecido em conjunto com a opção sedã. Pela estimativa divulgada, ambos os modelos voltarão a ser feitos pela GM no complexo gaúcho na próxima segunda-feira, 16.

Atualmente, a marca ocupa a terceira posição em relação a emplacamentos, com 11,4% de participação para automóveis e comerciais leves, atrás de Fiat (22,88%) e Volkswagen (15,65%) no acumulado entre os meses de janeiro e julho. De acordo com dados da associação de fabricantes de veículos (Fenabrave), o Onix recuou para a sexta posição, com 42.894 unidades vendidas nos primeiros sete meses.