Cedae paralisa estação de tratamento após encontrar detergente na água

De acordo com a companhia, o material teria sido arrastado pelas fortes chuvas da noite do último domingo; Rio passa por crise no fornecimento de água

A Cedae informou que identificou, no fim da tarde desta segunda-feira, por meio de uma análise laboratorial, a presença de detergentes na água bruta que chega à Estação de Tratamento de Água Guandu. Para garantir a segurança hídrica das regiões atendidas pelo Guandu, diz a companhia, a diretoria resolveu interromper o processo de produção na Estação.

De acordo com a empresa, o material foi arrastado pelas fortes chuvas da noite do último domingo, e a Agência Reguladora de Energia e Saneamento Básico do Rio (Agenersa) e o Instituto Estadual do Ambiente (Inea) já foram acionados para iniciarem os respectivos procedimentos.

“Técnicos da Companhia permanecerão monitorando a captação de água até que a concentração destas substâncias não represente risco à operação da estação”, conclui a nota da Cedae.

Você já leu todo conteúdo gratuito deste mês.

Assine e tenha o melhor conteúdo do seu dia, talvez o único que você precise.

Já é assinante? Entre aqui.

Deseja assinar e ter acesso ilimitado?

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.