Negócios

Cade aprova compra da Celg pela Enel sem restrições

Cade aprovou, sem restrições, a compra da distribuidora da Celg pela italiana Enel

Celg: distribuidora goiana foi vendida por R$ 2,187 bilhões (Prefeitura de Goiânia/Divulgação)

Celg: distribuidora goiana foi vendida por R$ 2,187 bilhões (Prefeitura de Goiânia/Divulgação)

EC

Estadão Conteúdo

Publicado em 27 de dezembro de 2016 às 09h38.

Brasília - O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou, sem restrições, a compra da distribuidora de energia de Goiás Celg pela empresa Enel Brasil S/A.

A aprovação do ato de concentração foi publicada no Diário Oficial desta terça-feira, 27.

O leilão da distribuidora goiana ocorreu no fim de novembro. Controlada pela Eletrobras, a Celg foi arrematada pela italiana Enel por R$ 2,187 bilhões.

A Enel foi a única a apresentar proposta no leilão, a primeira privatização do governo Michel Temer.

Acompanhe tudo sobre:CelgEnergia elétrica

Mais de Negócios

Cacau Show, Chilli Beans e mais: 10 franquias no modelo de contêiner a partir de R$ 30 mil

Sentimentos em dados: como a IA pode ajudar a entender e atender clientes?

Como formar líderes orientados ao propósito

Em Nova York, um musical que já faturou R$ 1 bilhão é a chave para retomada da Broadway

Mais na Exame